Blog Posts

Cansado de esperar o cansaço

Enquanto houver estrada - Paulo Rebêlo

A estrada ficou mais longa, as pessoas ficaram mais distantes. As reuniões continuam inúteis, os doguinhos continuam abandonados, o espetinho continua borrachudo, a pizza continua ruim e até os jagunços são os mesmos; pois agora são os filhos daqueles que há 25-30 anos sentavam ao meu lado com a faca na cintura.

texto completo

Cem amores e sem frete

100 amores e sem frete

Acaba de chegar uma nova remessa da terceira edição de 100 amores e aparentemente a editora quer se desfazer logo desse encosto, pois agora tem frete grátis para o Brasil inteiro do Oiapoque ao Chuí.

texto completo

A timidez me salvou do Quirguistão

A timidez me salvou do Quirguistão - Paulo Rebêlo

A esposa de Satã não queria tomar café, queria tomar cerveja. Eu sabia disso, estava escrito na testa dela, mas acima daquela testa maravilhosa de pele de veludo também tinha uma placa imaginária em neon violeta luminoso me dizendo: é cilada, bino.

texto completo

Quando a esposa de Satã me acordou

A esposa de Satã - Paulo Rebêlo

Os seguranças da universidade sempre me achavam, pontualmente às 22h00, geralmente cochilando no sofá. Quando começaram a me chamar pelo nome, desconfiei se estava dormindo demais na biblioteca. Até o dia em que uma criatura do mal, talvez uma psicopata soviética, ou a verdadeira esposa de Satã, resolveu me acordar para penhorar minha alma com café.

texto completo

O mundo seria melhor com mais máscaras de bichinhos

Máscaras de bichinhos - Paulo Rebêlo

Fico mais tranquilo sabendo que outros seres humanos não estão me reconhecendo e vão pensar duas vezes antes de perguntar "que oração" no meio da rua. Mas veja você, podemos também inverter essa lógica. Descobri que as máscaras de bichinhos são uma maravilha para ser bem atendido nos lugares, sem precisar conversar e sem precisar demonstrar simpatia.

texto completo

A tecnologia vai salvar a vida dos netos que não terei

Tecnologia vai salvar a vida dos netos que não terei

Meus avós eram crianças e o Brasil era o país do futuro, eu cresci lendo a mesma coisa e você provavelmente também, hoje estamos todos pareados na amizade com a foice da Morte e continuamos ouvindo que somos o país do futuro, a diferença agora é ter a certeza que esse futuro não é nosso presente porque nunca foi nem o nosso passado. Resta-me acreditar que seja o futuro dos netos que não vou ter.

texto completo

Uma xícara de afeto

Xícara de afeto

Revirei a casa inteira. Abri as caixas de papelão. Empurrei o sofá. Abri as mochilas. Olhei dentro do armário de roupa. Ela tinha levado até a xicrinha. Quando até as formalidades se dissipam, que esperança ainda pode restar para o afeto de uma xícara?

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram