Indústria quer processar quem baixa MP3

Paulo Rebêlo e Guilherme Gatis Folha de Pernambuco – 18.janeiro.2006 Ano 2003. Um curitibano é preso em casa, na frente das duas filhas pequenas, acusado de vender MP3 pela internet. O assunto ganha as manchetes de todo o País. Quatro dias depois, ele é solto e o processo continua em trâmite. Com tanta polêmica, o assunto cai no esquecimento da mídia e a indústria fonográfica brasileira evita continuar os processos judiciais. Ano 2006, hoje. As barraquinhas de CDs piratas se multiplicam em cada esquina das capitais brasileiras. Os álbuns de artistas famosos chegam ao mercado “alternativo” antes mesmo do lançamento oficial. Ao lado de delegacias e edifícios de instituições públicas, caixas e mais caixas de discos piratas são vendidos a R$ 5,00 – enquanto, nas lojas, o preço chega a valores surreais de R$ 30, R$ 35 para um CD fabricado nacionalmente. Com tanta coisa errada vindo de cima, a indústria fonográfica prepara um dossiê para, pelos próximos meses, analisar a possibilidade de processar judicialmente o usuário doméstico: aquele que está em casa, não vende nada ilegal, mas baixa MP3 pela web. Fazer download de arquivos MP3, com músicas protegidas por direitos autorais, consiste em pirataria e é crime. O

texto completo

O que é podcast? Aprenda a ouvir e fazer um

Paulo Rebêlo especial para o UOL Tecnologia (link original c/ imagens) O nome lembra alguma bugiganga de Star Wars e agora todo mundo anda falando no assunto, mas que danado é o podcast? Apesar do termo complicado, podcast nada mais é do que um blog de áudio. É um site, pessoal ou comercial, pelo qual os usuários ficam sabendo, automaticamente, quando tem novidade para escutar. Pode ser música, entrevistas, programas esportivos ou qualquer outra coisa, tudo em arquivos MP3 ou outro formato digital, como Windows Media (WMA) ou Wave (WAV). Não à toa, os mais conservadores preferem chamar de “áudioblog” em vez de podcast, visto que este nome é uma clara referência ao iPod, aquele aparelho portátil para ouvir música digital da Apple. Com o sucesso estrondoso do iPod, aliado ao popular broadcast (algo como “transmitir amplamente”, em inglês), surgiu o podcast. Você escolhe os sites com conteúdo de áudio para assinar e, pela Internet, o iPod faz a sincronia para você ouvir em qualquer lugar. Então, podcast precisa de iPod? Pelo nome, até parece que sim, mas não é. Basta um computador conectado à Internet para tirar proveito das transmissões de áudio em sincronia automática. Com o uso de

texto completo

Web 2.0 – uma nova forma de participar

Paulo Rebêlo Folha de Pernambuco – 30.nov.2005 A internet é a mesma, mas o jeito como as pessoas trocam informações e participam do mundo virtual está mudando. De um mero receptor de conteúdo, o usuário tem agora uma gama de serviços online que o transforma em emissor, um papel bem mais ativo, participativo e interativo. A mudança foi batizada de “Web 2.0” pelos especialistas e estudiosos do tema, mas o fato é que nem todos se dão conta da novidade. Não faz muito tempo, o usuário de internet era apenas um leitor, um receptor. O conteúdo era criado por “profissionais” e apresentado na web. Com o tempo, novas ferramentas interativas foram surgindo, como os weblogs. A situação de hoje com a Web 2.0 é o extremo do que ocorreu na época de ouro dos blogs. Milhões de pessoas estão migrando de serviços antigos para novas ferramentas bem mais interativas e, melhor ainda, passam a ser donos de conteúdo próprio e invertem os papéis. Não são mais espectadores. A base da Web 2.0 consiste em quatro serviços online e gratuitos, com novos adeptos a cada dia: o Flickr, um sistema de fotolog turbinado, porém ao mesmo tempo discreto e profissional; o

texto completo

Parem o mundo, eu quero descer

Paulo Rebêlo // abril.2005 Boas músicas, boas comidas, bons filmes e bons livros. Precisa de algo mais? Talvez boas mulheres, se a coluna fosse para uma revista masculina. Como não é o caso, vamos deixá-las temporariamente ausentes da história. Na verdade, a gente não quer é receber e-mails desaforados das neofeministas de plantão, pois não temos porte de arma. Ainda.

texto completo

Música & Algemas

Observatório, 16.setembro.2003 Todo cuidado é pouco com Mp3 Paulo Rebêlo (*) A prisão do paranaense Alvir Reichert Júnior em 25 de agosto, em Curitiba, acusado de vender Mp3 pela internet, pode ter dado início a longa batalha técnica e jurídica entre usuários brasileiros e gravadoras. O caso também é revelador por reafirmar um certo quadro de letargia da imprensa de tecnologia no Brasil. Após investigação da Associação Protetora dos Direitos Intelectuais Fonográficos (APDIF) (http://www.apdif.org.br), Reichert foi preso em casa, numa segunda-feira pela manhã, acusado de vender músicas pirateadas através do site Mp3 Forever. Na prática, a Associação é um braço da Recording Industry Association of America (RIAA) no Brasil. Aconteceu o seguinte: Reichert foi a primeira pessoa a ser presa a partir da mudança da lei nº 10.695 (https://www.rebelo.org/files/mp3/lei10695.pdf), sancionada em 2 de julho deste ano pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A mudança altera os artigos 184 (https://www.rebelo.org/files/mp3/art184.pdf) e 186 do Código Penal e acrescenta parágrafos ao artigo 525 do Código de Processo Penal. A nova lei, que entrou em vigor 30 dias após a assinatura do presidente, é resultado de um projeto de lei datado de dezembro de 1996, de autoria do próprio Poder Executivo, para coibir

texto completo

Reminiscência apoquentadora

Paulo Rebêlo // nov.2000 Há um momento em que as pessoas parecem cansar de si mesmas. Do cotidiano, da família, do relacionamento. Cansam daquele jeito de ser. Uma espécie de fadiga psicométrica cujas conseqüências refletirão diretamente no dia-a-dia. Quando o nosso termômetro não mais consegue nivelar nossas frustrações, parece ocorrer uma explosão interna e então resolvemos mudar. Mudanças podem ser frutos de resoluções singelas, pouco significativas; ou traumáticas, desesperadoras. Singelas como um corte de cabelo, uma roupa diferente. Traumáticas como uma separação, uma perda involuntária de alguém por quem se acredita nutrir um sentimento de vigor imensurável.

texto completo

Faça suas próprias MP3

Paulo Rebêlo | 03.março.1999 A sigla “MP3” já faz parte do vocabulário de muitos internautas e usuários em geral. MP3 nada mais é do que a extensão de um arquivo contendo música, com qualidade de CD, para ser ouvida diretamente no seu computador através da placa de som. Nos últimos dois anos, a MP3 revolucionou a Internet, tendo nela o melhor e mais rápido meio de divulgação sobre suas vantagens frente ao CD comum de prateleira. De poucos sites existentes sobre o assunto, hoje os principais sistemas de buscas como Altavista, Lycos, Yahoo, Excite e outros, já contam com milhões de páginas cadastradas sobre o assunto, além de muitos links para baixar sua música predileta ou obter informações sobre aquela banda que você viu em um filme e nunca ficou sabendo qual era.

texto completo

MP3 chega em sua casa

Paulo Rebêlo | dezembro.1998 Hoje, são poucas as pessoas que não sabem o que é MP3 – Mpeg Layer 3 Audio. Com um formato de compressão de áudio excelente, é possível extrair faixas de CD’s comuns de música, converter e escutar em seu computador, sem a necessidade do CD original. E o melhor: de uma forma mais prática, barata e eficiente.

texto completo

MP3 : descubra a nova febre da internet

Paulo Rebêlo | fevereiro.1998 A música é, indiscutivelmente uma das grandes paixões do homem. Lendo, dormindo, conversando ou almoçando, ela estará presente. E por que não nos computadores? Não, não estamos falando daqueles arquivos de som em formato wave (.WAV) que ocupam um tamanho enorme e reproduzem faixas pequenas o suficiente para não termos o trabalho de guarda-los. Não, nós também não estamos falando daquelas seqüências de instrumentos midi (.MID) que já arrecadou tantos adeptos e colecionadores. Estamos mostrando a você, um apaixonado pela música, um novo formato de compactação de audio que já virou mania no mundo inteiro e principalmente na mãe de todas as redes – a Internet. É o padrão Mpeg Layer 3 Format, ou simplesmente, MP3.

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram