A pedra no sapato

Daqui a pouco ele completa 81 e ainda estaremos comemorando os 80 anos de Ariano. O fiasco da microssérie-microssaia “A Pedra do Reino” na Rede Globo ganhou opiniões das mais divergentes. Em uníssono, apenas uma conclusão: bad trip. Por que ninguém viu a microssérie? É o título do artigo de Márcio de Matos Souza, de Salvador, publicado no Observatório da Imprensa. Os jornalistas correram para dar explicações sobre a baixa audiência, conversaram com o diretor Luiz Fernando Carvalho, com a alta hierarquia da Globo e com a concorrência. No texto de Márcio de Matos Souza, porém, ele toca no ponto fundamental: “ninguém pensou em ouvir o público para entender, de fato, as suas motivações”. O público não assistiu por que achou ruim? Não entendeu? Prefere o melodrama noveleiro? Do outro lado, Antônio Brasil, um dos maiores especialistas brasileiros em telejornalismo e colunista de televisão do Comunique-se, foi sucinto: “A crítica de TV que odeia TV adora tudo que o Luiz Fernando produz.” O artigo completo com a crítica mordaz à Pedra do Reino pode ser lido aqui. Depois de três anos sem televisão em casa, resolvi tentar assistir a um episódio. Do alto da minha inculta ignorância, resisti apenas quinze

texto completo

PANamá e medalhas de sangue

Os Jogos Panamericanos escondem bem mais notícia e conteúdo do que atletismo, medalhas e superfaturamento de obras. Se você não gosta de esportes, prefere o bom e velho dominó e futebol na TV, junte-se ao historiador Renato Prata Biar e promova o boicote ao PAN. Por não haver link disponível na internet, reproduzimos a íntegra do artigo de Prata Biar, com permissão do autor. Envie também o seu comentário no rodapé da mensagem ou pelo e-mail. —- A violência e o Pan por Renato Prata Biar Quando tiver início o PAN 2007 aqui no Rio de Janeiro, eu espero que os atletas brasileiros tenham a consciência de que quando eles estiverem no alto do podium recebendo suas medalhas, sejam elas de ouro, prata ou bronze, essas estarão todas manchadas com o sangue de pessoas inocentes que estão sendo massacradas nos morros, favelas e periferias da Cidade maravilhosa. Leia o resto clicando aqui —–>

texto completo

PANacas e blogueiros

Falta menos de um mês para o início dos Jogos Panamericanos e, quanto mais se aproxima, mais cresce a quantidade de notícias sobre superfaturamento nas obras e o orçamento estourado. Os cariocas que estiverem se achando com cara de PANacas, não se preocupem. Juntem-se ao coro e, para saber mais sobre o fiasco deste PAN, vale a pena procurar a revista Caros Amigos de junho, por causa de uma entrevista com Juca Kfouri e José Trajano, na qual eles dizem, simplesmente: “os Jogos Panamericanos são uma mentira“. De quebra, na mesma edição você ainda ganha uma entrevista com Gabriel Garcia Marquez. Aliás, o blog do Juca Kfouri e a coluna na Folha de S. Paulo são duas fontes imperdíveis para os amantes das notícias futebolísticas, lá você aprende o que há por trás dos jogos (de interesses) entre cartolas, clubes, federações e governos. —- Enquanto isso na sala da injustiça, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) resolveu proibir os blogs de atletas durante o Pan. Foi aquele auê. Blog de atleta tem se tornado uma febre no mundo inteiro, com destaque para a última Copa do Mundo, onde as estrelas da Seleção Brasileira contavam o dia-a-dia dos treinamentos, respondiam comentários dos

texto completo

Em Pernambuco, área de baixo IDH tem mais suicídio

A região pernambucana que concentra municípios de baixo IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) — na parte do Estado que faz divisa com Alagoas —, apresenta alto índice de depressão seguida de ações contra a própria vida. O alerta foi feito pelo Cremepe (Conselho Regional de Medicina de Pernambuco) e o Sindicato dos Médicos, que em abril deste ano promoveram caravanas de estudo presencial em várias cidades da região e, em junho, apresentaram os primeiros resultados parciais.

texto completo

Vestibular de informática: que curso escolher?

Várias instituições particulares de ensino estão abrindo ou já abriram inscrições para o processo seletivo e, nesta hora, a dúvida recorrente é sobre a variedade de nomes e cursos, todos na área de Tecnologia da Informação. Em determinadas situações, cursos parecidos são oferecidos com nomes diferentes e, na hora da inscrição, é comum se perder. Vale a pena ficar atento às necessidades individuais e, principalmente, sobre a possibilidade de fazer cursos técnicos para agilizar a entrada no mercado de trabalho – para que, após quatro ou cinco anos de estudos, você não saia da faculdade frustrado.

texto completo

Photoshop para iniciantes

Paulo Rebêlo Quando se fala em Photoshop, a maioria dos usuários domésticos treme as bases. Apesar de ser uma referência em manipulação gráfica, o programa é grande, pesado e complicado aos olhos do leigo. Foi para resolver esse “problema” que a Adobe começou a investir no Photoshop Elements, uma edição resumida e bem light do editor de imagens e fotografias. A empresa acaba de lançar a nova versão 4.0 do software, com boas novidades para quem é fã da Adobe e quer dar os primeiros passos na área. Basicamente, o Elements efetua qualquer processo de edição em fotos. Das básicas – redução de tamanho, resolução, brilho, contraste etc – às avançadas, como adição de filtros, efeitos especiais, redução de manchas e assim por diante. O programa não é um bom exemplo de leveza, porém, quando comparado ao Photoshop tradicional, pode ser uma mão na roda para quem usa câmeras digitais ou fotos digitalizadas. Com uma interface que zela pela agilidade, boa parte das funções de edição estão à distância de um clique de mouse – um bom diferencial em relação aos concorrentes. Há outras pequenas maravilhas como pincel de seleção mágica, ajuste de tom de pele e extrator mágico. Se

texto completo

Adobe antecipa Photoshop CS3

O Photoshop CS2 mal chegou às lojas e a Adobe já faz os preparativos para o CS3, ainda sem data prevista. Um memorando da empresa foi vazado na Internet, com alguns detalhes sobre a próxima versão. O documento ainda revela que a empresa pode criar dois novos produtos: Adobe Acrobat 3D e Adobe Full Frame. Também não há detalhes sobre os novos recursos, apenas o nome de alguns, como Camera Raw 4 e Vanishing Point 2. A Adobe pretende lançar duas versões do CS3: uma básica e uma premium, sendo a primeira mais barata. Analistas da indústria acreditam que, ao planejar oferecer uma edição mais barata do Photoshop, a Adobe estaria respondendo às recentes investidas da Microsoft com o produto concorrente, Acrylic, testado pela Folha na edição passada. O Acrobat 3D seria uma versão turbinada do atual Acrobat 7.0, com ênfase nos recursos tridimensionais embutidos em arquivos PDF. O público-alvo seriam os atuais usuários do AutoCAD, sobretudo engenheiros e arquitetos.

texto completo

Nanotecnologia recebe reforço de R$ 71 milhões

O Governo Federal acaba de anunciar o Programa Nacional de Desenvolvimento da Nanociência e Nanotecnologia, com investimento de R$ 71 milhões para o biênio 2005/2006. Em parceria com o Ministério da Ciência Tecnologia (MCT), os recursos serão distribuídos em todo o Brasil, para universidades e laboratórios, incluindo projetos de novos pesquisadores e trabalhos já consolidados na área. Mas, afinal, o que é nanotecnologia? Para onde vai o Brasil nesse campo tão cobiçado do meio científico e aparentemente tão distante das pessoas comuns? Confira, na reportagem a seguir, o que podemos esperar das pesquisas em nanociências e os produtos já disponíveis no mercado, a começar pelo destaque internacional de Pernambuco no setor. Paulo Rebêlo Folha de Pernambuco, 24.agosto.2005 Em resumo, nanotecnologia pode ser definida como a ciência do pequeno. No caso, do extremamente pequeno, visto o termo que a define – nano – ser a bilionésima parte do micrômetro, que é, justamente, a medida adotada na microeletrônica que está por trás dos minúsculos chips de computador e de todo material eletrônico. Se hoje a microeletrônica é a base de quase todas as ferramentas de trabalho ao nosso redor, as ciências do nanômetro (nanociências) nos revelam o que está por vir. Na

texto completo

Portaria formaliza a Rede Nordeste de Biotecnologia

Paulo Rebêlo – [email protected] A comunidade científica ganhou um belo presente de Natal e Ano Novo. O Ministério da Ciência & Tecnologia (MCT) acaba de oficializar, formalmente através de uma portaria publicada no Diário Oficial da União, a criação da Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio) — uma reivindicação antiga para promover a articulação de pesquisadores do setor e o desenvolvimento da região por meio da biotecnologia. De acordo com o atual coordenador-executivo da rede, Luiz Antônio Barreto de Castro, agora o passo mais urgente é criar o Conselho Diretor e o Comitê Científico. “Trata-se de um programa como nenhum outro do Brasil. Vamos integrar uma região inteira pela biotecnologia.” comemora. Em agosto de 2003, os secretários estaduais de Ciência & Tecnologia do Nordeste aprovaram a criação da rede, que já contava com o aval do MCT. Segundo o técnico de biotecnologia da Secretaria de C&T na Bahia, Guilherme Leoneli, somente em dezembro daquele ano o edital foi publicado. “Em julho passado, os primeiros projetos foram aprovados, mas só agora todos os recursos chegaram e a parte burocrática foi resolvida,” explica. Dos quatro projetos aprovados inicialmente, dois são da Bahia, um do Ceará e outro de Pernambuco. Este último é da

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram