Abril chega com cortes na cultura

Política Cultural // Crise financeira reduz patrocínios de eventos realizados no Recife Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco 07.abril.2009 A crise financeira mundial é o argumento da vez para o corte nos orçamentos de diversos setores da administração pública. Na cultura, uma pasta carente de recursos por natureza, não é diferente. Somente em abril, três grandes e consolidados eventos locais – Paixão de Cristo do Recife, Cine PE e Abril Pro Rock – enfrentam problemas com as cotas de patrocínio da Prefeitura do Recife e, em menor escala, de fontes corporativas. De acordo com os organizadores de cada evento, 2009 será o ano mais fraco em termos de estrutura e duração. É o caso do espetáculo da Paixão montado no Marco Zero. Em vez dos cinco dias habituais, a peça ocorrerá em apenas três. “Nosso custo para os cinco dias é de R$ 400 mil. A prefeitura cortou R$ 100 mil dos R$ 200 mil que repassava, nos forçando a tomar uma série de medidas”, explica o idealizador, diretor e Jesus Cristo José Pimentel. No caso da Paixão, o corte foi apenas da prefeitura, já que os outros patrocinadores – governo estadual, CNI, Sesc e Unilever – mantiveram as cotas. Em

texto completo

Turismo valorizado em Chicago

Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco 05.outubro.2008 Chicago – A terceira maior cidade dos Estados Unidos, atrás apenas de Los Angeles e Nova Iorque, pouco ou nada precisa fazer para atrair turistas e dinamizar a economia. Nem por isso o governo local parece desmerecer o papel do Convention Bureau de Chicago, capital da arquitetura, com quase três milhões de habitantes.

texto completo

Recife-Miami por US$ 700 a partir desta sexta-feira

TURISMO // Tarifa promocional da American Airlines, que estréia vôo direto, vai até novembro Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 29.setembro.2008 MIAMI – Seis horas e US$ 700 separam o Recife de Miami a partir da próxima sexta-feira. A tarifa promocional da American Airlines, que começa a operar o vôo diário e sem escalas para os Estados Unidos, tem validade apenas até o final de novembro. Depois, o preço duplica e pode chegar a US$ 1.400 a depender das datas de viagem.

texto completo

Pernambuco reduz distância dos EUA

VÔOS // Novas rotas entre o Recife e Miami facilitam negócios Paulo Rebêlo * Diario de Pernambuco – 26.setembro.2008 MIAMI – Nove anos depois de perder os últimos vôos diretos para os Estados Unidos, o Nordeste volta a contar com duas novas rotas a partir do fim deste ano. Pela American Airlines, a distância entre Recife e Miami será de apenas seis horas sem escalas. Apenas na volta há uma parada em Salvador. E em 2009, a Delta fará a ligação com Atlanta, no coração dos EUA e locação crucial para quem deseja fechar novos negócios ou visitar outras regiões na América do Norte.

texto completo

Telefonia brasileira, os custos mais altos do mundo

Quer dizer que a Telefônica irá amargar um prejuízo de R$ 24 milhões, por conta de um desconto aos assinantes em razão daquela pane em São Paulo? A informação consta no balanço semestral e foi reproduzida pelos jornais. Os clientes receberão abatimento equivalente a cinco dias de serviço. Puro marketing. Embora apresente lucro 6% inferior ao do primeiro semestre de 2007, os R$ 24 milhões de prejú não soam nada mal para quem teve um lucro líquido de R$ 1,12 bilhão somente neste primeiro semestre de 2008. Também de acordo com o balanço oficial. Se vamos ter desconto por panes e serviços prestados horrivelmente, é bom começar a calcular a fatura dos últimos dez anos de telecomunicações no Brasil. Quero saber quando vamos ter o reembolso pelas incontáveis e inexplicáveis quedas de conexão, durante horas, dos serviços de banda larga. Não apenas da Telefônica, mas também – e talvez principalmente – da Telemar. Ou seria Oi? Não, agora deve ser Oi-Telemar. Muita gente adoraria dizer Tchau, Telemar. Mas, não pode. Claro que não pode. Vai para onde? Quando teremos o reembolso pelas mensalidades exorbitantes, com valores diferenciados e superfaturados em diferentes Estados brasileiros? Também quero minha bufunfa retroativa por pagar

texto completo

Vamos plantar combustível ou comida?

Interesses políticos e econômicos interferem no debate mundial sobre a relação entre o biocombustível e a crise de alimentos __________ Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 05.junho.2008 Santo graal dos combustíveis limpos, o biocombustível tornou-se o epicentro de uma discussão traumática: a crise mundial de alimentos. Produzido sob a bandeira de não causar danos ao meio ambiente, a partir de grãos e de matéria-prima renovável, o combustível limpo e ambientalmente correto também inclui, em seu conjunto de peculiaridades, uma cruel disputa política e econômica cujos efeitos passam a largo dos ambientalistas.

texto completo

Dinheiro vivo com cartões corporativos em Pernambuco

Contas // Servidores de órgãos da União fazem saques freqüentes em caixas eletrônicos Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 13.fev.2008 O maior calo do governo federal nas denúncias sobre os cartões corporativos – o saque em dinheiro vivo – também se faz presente com assiduidade em Pernambuco. Inclusive, nas contas faturadas em janeiro deste ano. Há casos de órgãos federais no estado cujas despesas foram praticamente todas por meio de saques em caixas eletrônicos. Quando o recurso é realizado pelo crédito ou débito dos cartões magnéticos, a Controladoria Geral da União (CGU) registra, automaticamente, o nome e o CNPJ da empresa credora, além de horário e data. No entanto, os saques em dinheiro não possuem qualquer registro de referência. São apenas classificados como “SAQUE CASH/ATM BB” nas planilhas da CGU, disponíveis publicamente na internet por meio do Portal da Transparência.

texto completo

CGU determina auditorias nos cartões corporativos

Contas públicas // Controladoria cobra análise nos gastos dos órgãos federais no estado Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 12.fev.2008 As instituições e autarquias em Pernambuco vinculadas ao governo federal devem começar, a partir de hoje, a realizar auditorias internas nos gastos feitos com os cartões corporativos. A orientação começa a chegar de forma pontual por meio da Controladoria Geral da União (CGU) e, embora seja oficialmente considerada como “de rotina” pela direção do órgão, tem sua importância realçada por conta das denúncias de gastos irregulares via cartões de crédito e débito pagos pela União. “Sempre que aparecem denúncias, a unidade regional é orientada a investigar”, explica a assessoria da CGU. Na Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), por exemplo, funcionários confirmaram a recomendação para uma auditoria interna, a ser checada posteriormente pela CGU.

texto completo

Números negam prioridade prometida para o Turismo

ORÇAMENTO // Governo fala em turbinar investimentos na área, mas histórico não ajuda Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 11.jan.2008 O orçamento da prefeitura do Recife em 2008 somente para o Carnaval – R$ 30 milhões – é maior do que o orçamento para turismo do Governo de Pernambuco durante todo o ano passado. A soma dos valores repassados pelo governo estadual foi de R$ 24,3 milhões, de acordo com dados da Controladoria Geral do Estado. Apesar de a prefeitura contar com cotas de patrocínio da iniciativa privada, o Carnaval 2007 ainda teve orçamento superior – R$ 25 milhões – ao custo total de turismo do estado. A prefeitura gasta muito em apenas um evento ou o governo investe pouco em turismo? Depende de quem responde. O novo secretário de Turismo de Pernambuco, Silvio Costa Filho (PMN), costuma citar a Bahia como exemplo de atração de turistas. Ontem, ao lançar oficialmente o “primeiro plano estratégico do turismo” com o governador Eduardo Campos e uma série de autoridades convidadas (leia detalhes do projeto em Economia) a menção aos baianos novamente se fez presente. A diferença é que em 2007 o orçamento estadual para o turismo na Bahia foi de R$ 124,4

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram