Office XP chega em junho

Paulo Rebêlo | março.2001

Mês passado a Microsoft liberou para testes a versão “RC 1” do Office XP, o futuro do pacote de aplicativos da empresa. A sigla RC vem de Release Candidate e significa que a fase de betas já passou, com o produto quase pronto para lançamento comercial. São prometidas mudanças revolucionárias e uma quase total integração com a Internet, principalmente através do novo Windows XP que será lançado ainda neste ano para usuários domésticos.


O RC1 do novo Office representa, praticamente, o que será a versão final – que deverá ser entregue aos fabricantes de hardware até o próximo mês, a fim de que possam adaptar seus produtos à tecnologia do Office. No início de junho, chega às lojas.

NOVIDADES – Como já era esperado, a principal e mais eficiente novidade do Office é a integração com a Internet e a introdução do modelo de assinatura, uma amostra do que virá a ser o Office.Net.

Os profissionais que trabalham com a Web – e que utilizem ferramentas Microsoft – notam rapidamente o ganho de produtividade. A função de “smart tags” mostra dicas e informações úteis na tela enquanto o usuário trabalha. Não confundir com o assistente (aquele bonequinho) do Office, que agora deixa de existir. As smart tags aparecem de acordo com o trabalho que esteja sendo realizado por você.

O OfficeXP incorpora um sistema de reconhecimento de voz, facilitando em muito a digitação de textos. Um assistente de configuração dá a opção de usar o recurso de voz para digitar documentos ou executar funções equivalentes às teclas de atalho do teclado ou o uso do mouse.

O sistema de recuperação (recovery) foi aprimorado e a Microsoft garante que nenhum arquivo será perdido diante de uma eventual falha ou travamento do Windows. Além da Internet, a Microsoft continua a investir no segmento corporativo. Recursos bastante sofisticados para trabalho colaborativo já estão disponíveis na versão RC1. As planilhas do Excel e os bancos de dados do Access, agora, passam a suportar o formato XML como nativo.

Além do Word XP, a ferramenta mais famosa do Office, dois programas que receberam merecidos destaques foram o novo Front Page e o Outlook. Ainda não é confirmado, contudo, se o Front Page continuará a ser parte integrante do Office ou se será vendido separadamente.

REQUISITOS – Os requisitos mínimos para uso do OfficeXP ainda não foram revelados pela Microsoft. Pelos testes da versão RC1, o XP é apenas um pouco mais pesado do que Office 2000 e não exige uma atualização do computador. Na verdade, usuários com 64 Mb de RAM e processadores de pelo menos 300 Mhz podem notar um ganho na performance dos aplicativos.

A maior peculiaridade do Office XP, porém, é que ele não funciona em Windows 95. Ter instalado o Windows 98, ME ou 2000 é condição primária para poder usufruir os benefícios do programa. Para se ter uma idéia, estima-se que cerca de 65 milhões de cópias do Windows 95 ainda estejam em uso.

A estratégia da Microsoft é fazer com que as pessoas passem a usar, pelo menos, o Windows 98 – que já saiu de linha – e principalmente o Windows 2000 e Windows XP, pois ambos proporcionam uma maior integração e melhor performance com o Office XP.

ASSINATURA – Durante a instalação, é possível escolher entre o Office na versão padrão (sem assinatura) ou registrar o produto via Internet. Caso se escolha a opção de não registrar, o pacote só funciona durante 20 execuções; em seguida, a maioria dos recursos são bloqueados.

Quando for lançado, o comércio receberá versões diferenciadas do novo Office. Quem comprar a versão completa, bem mais cara, não precisará registrar ou assinar nada. Quem comprar a versão com modelo de assinatura, terá que efetuar o registro via Internet e pagar apenas por aquilo que deseje utilizar.

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram