Decifra-me ou te devoro as milhas

Comprar passagem aérea em promoção pela internet é como jogar na loteria. Talvez porque credibilidade corporativa seja um termo estranho às empresas do setor. Paulo Rebêlo Webinsider – 15.mar.2010 (link) A cada promoção de passagens aéreas na internet, tenho a certeza de acelerar ao menos dois milímetros da minha calvície. Um centímetro por ser ingênuo em ainda acreditar nesse recorrente conto do vigário das companhias aéreas brasileiras. E outro pela frustração de ser feito de bobo sem poder fazer absolutamente nada, nem mesmo denunciar. Poder denunciar, até pode. A denúncia segue para a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), uma entidade cujos termos de atuação, presteza e zelo pelo interesse público se situa mais ou menos entre a Anatel e a Aneel. Para bom entendedor…  

texto completo

O fim do telefone fixo… e dos números fantasmas

Paulo Rebêlo Webinsider – 17-set-2009 A segunda melhor coisa que fiz na vida foi abandonar o telefone fixo, há cerca de cinco anos. A primeira foi me livrar de vez da televisão em casa, bem antes. Jogar o aparelho de telefone pela janela foi um ato que me livrou não exatamente da operadora, mas da pilantragem que todas as telefônicas fazem com milhões de pessoas no país: repassar números antigos como se fossem novos. Não existe monge budista que mantenha a serenidade quando, às 7h da manhã de um sábado, alguém liga perguntando se é do consultório do Dr. Fulano. Seguidas vezes. Todos os sábados. E não acredita que nunca houve um Dr. Fulano com este número. O problema é que houve um Dr. Fulano. E além de consultório médico, também foi o número de umas três famílias diferentes, uma veterinária e um centro comercial. Eu tinha aquela linha há quinze anos e tudo corria bem, até que resolvi me mudar para umas cinco quadras adiante e a operadora trocou meu número. Garantiram nunca ter sido usado. É claro que fora uma mentira, como tantas outras que a gente escuta todos os dias do atendimento ao consumidor. Mas como você

texto completo

Máfia do Velox e maracutaias da banda larga

Com planos de telefonia e internet banda larga, a GVT pode se tornar a primeira e única concorrente da Oi-Telemar na região Nordeste para internet ADSL. Isso depois de 11 anos da privatização da Telebrás, quando o objetivo declarado fora ampliar o leque de ofertas a partir da concorrência direta entre empresas e, assim, baixar o custo para consumidor. O tempo passou, a concorrência nunca chegou e até hoje persiste a máfia com os serviços de banda larga no Brasil. Com acesso irrestrito ao sistema, funcionários ou pessoas muito bem relacionadas anunciam, por baixo dos panos, planos de conexão super rápidos para quem se arrisca a pagar ?unzinho por fora?. E o mais interessante: em qualquer cidade e independente da tal ?viabilidade técnica? que as atendentes da Oi-Telemar repetidamente anunciam. Além de blogs e fóruns, há até mesmo domínios próprios (exemplos aqui e aqui) pelos quais a mutreta é oferecida, dando a entender que seja algo juridicamente legal e com respaldo da empresa. Um dos exemplos ensina que o upgrade ocorre ?através de uma equipe monitorada e supervisionada dentro da Velox, aumentando sua velocidade da sua internet diretamente no sistema Velox? … e em outro exemplo, o mutreteiro deixa claro que ?o aumento da velocidade

texto completo

Telefonia brasileira, os custos mais altos do mundo

Quer dizer que a Telefônica irá amargar um prejuízo de R$ 24 milhões, por conta de um desconto aos assinantes em razão daquela pane em São Paulo? A informação consta no balanço semestral e foi reproduzida pelos jornais. Os clientes receberão abatimento equivalente a cinco dias de serviço. Puro marketing. Embora apresente lucro 6% inferior ao do primeiro semestre de 2007, os R$ 24 milhões de prejú não soam nada mal para quem teve um lucro líquido de R$ 1,12 bilhão somente neste primeiro semestre de 2008. Também de acordo com o balanço oficial. Se vamos ter desconto por panes e serviços prestados horrivelmente, é bom começar a calcular a fatura dos últimos dez anos de telecomunicações no Brasil. Quero saber quando vamos ter o reembolso pelas incontáveis e inexplicáveis quedas de conexão, durante horas, dos serviços de banda larga. Não apenas da Telefônica, mas também – e talvez principalmente – da Telemar. Ou seria Oi? Não, agora deve ser Oi-Telemar. Muita gente adoraria dizer Tchau, Telemar. Mas, não pode. Claro que não pode. Vai para onde? Quando teremos o reembolso pelas mensalidades exorbitantes, com valores diferenciados e superfaturados em diferentes Estados brasileiros? Também quero minha bufunfa retroativa por pagar

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram