A agenda inadiável dos transportes

DESAFIOS DO PRÓXIMO PREFEITO // Desenvolvimento do Recife emperra na falta de serviços públicos, de mobilidade dos cidadãos e no excesso de veículos privados Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 13.julho.2008 Sol a pino, buzinas, veículos parados, ônibus enfileirados, cruzamento fechado e pedestres que se jogam sobre os carros para chegar ao outro lado da avenida. Não é a Cidade do México, mas apenas um dia qualquer no caótico trânsito do Recife. Em cenário deste porte, é fácil observar a ausência estrutural de transporte: coletivos lotados, calçadas disformes, excesso de veículos particulares em áreas que há muito não suportam a demanda. Por mês, cinco mil novos veículos são cadastrados no município.

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram