Cinematish: resenhas rápidas para mentes ocupadas

Se você gosta de cinema, não tem mais tempo para ver todos os filmes que gostaria e escreve em inglês, junte-se ao novo coletivo Cinematish. Resenhas rápidas de filmes que valem a pena e nem sempre disponíveis na locadora da esquina. A descrição oficial é: Cinematish is made especially for people (probably like you) who don’t have enough time to watch movies anymore. If you also keep count of your life by work-hours and still want to enjoy a good movie here and then, pick one of our reviews here at Cinematish.com

texto completo

Psicose completa 50 anos de horror

Paulo Rebêlo Pipoca Moderna | 24.junho.2010 Psicose tirou o sono de muita gente quando foi lançado em junho de 1960 e, mais impressionante, ainda hoje – 50 anos depois – consegue assustar. Não é fácil. Tente assistir qualquer filme de suspense dos anos 70/80 para conferir. Muitos parecem comédias. A obra-prima do mestre Alfred Hitchcock é a adaptação do livro de Robert Bloch, escrito dois anos antes, descrevendo a vida e os crimes do perturbado Norman Bates, vivido nas telas com maestria por Anthony Perkins. Ele é curiosamente simpático, característica que abandonou nas continuações de “Psicose” nos anos 80.

texto completo

Halloween 2 decepciona fãs

Paulo RebêloPipoca Moderna | 28.março.2010 A continuação deste remake é o velho mais do mesmo, com a pseudo-grife do diretor Rob Zombie. Agrada aos mais novos e decepciona os fãs de Mike Myers do “Halloween” clássico de John Carpenter de 1978. O primeiro nome creditado no IMDB é o de Sheri Moon Zombie, esposa do diretor, a prova definitiva de que os filmes na mão dele são sempre uma experiência caseira.  

texto completo

Coreano ‘Mother’ é nova sensação do diretor de ‘O Hospedeiro’

Paulo Rebêlo Pipoca Moderna – 29.out.2009 Existe uma regrinha básica para filmes asiáticos: quando eles conseguem ultrapassar a barreira cultural, garantir distribuição no Ocidente e ganhar espaço na sala de cinema, você nunca deve deixar de assistir. Porque, depois dessa peneira, a probabilidade de decepção até existe, mas é bem pequena.

texto completo

Boas intenções não redimem “O Solista”

Paulo Rebêlo Pipoca Moderna – 29.out.2009 Filmes como “O Solista” costumam gerar bastante expectativa antes de chegar aos cinemas. Quando você junta um elenco de peso, um diretor queridinho da crítica e um roteiro com temática social, fica evidente que o estúdio nem vai precisar gastar tanto com propaganda. Ao mesmo, a maior dificuldade de filmes assim é justamente a expectativa do que poderia ser – e não do que realmente é. Assim, quando você vê Jamie Foxx como um sem-teto dotado de genialidade escondida que a sociedade não enxerga, a impressão é que você já viu esse filme antes, várias vezes e em diversos outros gêneros. O diretor Joe Wright (de “Orgulho e Preconceito”, 2005. e “Desejo e Reparação”, 2007) até tinha uma bela história em mãos, levando em consideração que “O Solista” é a adaptação do livro do Steve Lopez real, um repórter do Los Angeles Times que descobriu na vida real o talento por trás de um sem-teto que andava sem rumo com um carrinho de supermercado pelas ruas da metrópole. Wright joga uma série de críticas sociais e políticas na tela, todas ao mesmo tempo, sem fazer muita distinção entre suas relações e sem dar tempo

texto completo

Substitutos radicaliza conceito do Second Life para a ficção científica

Paulo Rebêlo Pipoca Moderna | 22.out.2009 Filmes de ficção científica raramente têm meio termo – ou são bons ou são ruins – porque, via de regra, o público-alvo costuma ser bem mais exigente e antenado do que em outros gêneros. “Substitutos” é uma das exceções à regra: um completo meio termo. Talvez pela presença de Bruce Willis fazendo o mesmo papel de sempre – e que sempre agrada aos fãs. “Substitutos” parte de uma premissa muito interessante. No futuro, não vamos precisar ir às ruas para fazer nada, pois poderemos controlar robôs de nós mesmos para realizar todo o tipo de atividade apenas com o pensamento, enquanto ficamos plugados em uma estação dentro de casa. Uma espécie de “Second Life”, só que na vida real. É óbvio que alguma coisa vai dar errado – o trailer faz questão de mostrar isso logo de cara – e o mundo precisará de um policial destemido para consertá-lo. Assim, “Substitutos” logo começa a parecer uma mistura endiabrada de “Eu, Robô” com “Exterminador do Futuro 3″ – o diretor Jonathan Mostow e os roteiristas Michael Ferris e John Brancato são os mesmos de “Exterminador 3″ – e claro que isso não pode ser realmente

texto completo

Distrito 9: filme de alienígenas completamente diferente

Paulo Rebêlo Pipoca Moderna | 16.out.2009 Seria injusto dizer que Distrito 9 é apenas mais um produto hype importado dos Estados Unidos e calçado em várias campanhas espalhadas pela internet antes do lançamento. Se você acha que já viu todo tipo de filmes sobre alienígenas, dos mais bizarros aos mais sérios, esqueça o passado e ignore o nefasto trailer que tem passado nos cinemas brasileiros. “Distrito 9” não tem o suspense insinuado pelo trailer, é muito mais. É diversão do início ao fim, embora diversos críticos o considerem um estudo político ou sociológico sobre o apartheid na África e o preconceito. Noção que o próprio diretor faz questão de negar em entrevistas. O contexto político está presente, é claro, mas isso depende muito mais de quem assiste e dos detalhes que você só fica sabendo se pesquisar na internet. Como, por exemplo, o fato de que os barracos dos alienígenas não foram montados pela produção, são barracos de verdade em Joanesburgo. E a iniciativa do governo sul-africano de mover aquele setor da cidade para um local com melhores condições físicas realmente existiu. “Distrito 9” é um filme de alienígenas completamente diferente e só por isso merece ser visto para quem

texto completo

A volta de Sam Raimi ao terror é… uma comédia

Paulo Rebêlo Pipoca Moderna | 18.ago.2009 Os primeiros 20 minutos de “Arraste-Me para o Inferno” mostram exatamente qual é a intenção do diretor Sam Raimi, que começou a carreira com o clássico “A Morte do Demônio” (The Evil Dead, 1981), um dos filmes de terror mais cultuados do começo dos anos 80, cuja sequência foi batizada no Brasil de “Uma Viagem Alucinante” e fez o ator Bruce Campbell se tornar o rei dos filmes de terror B. Pois em seu aguardado retorno ao gênero, Raimi fez… uma comédia. Não é por acaso que o namorado da protagonista (Alison Lohman, uma nova queridinha de Hollywood) seja vivido por Justin Long, ultraconhecido de comédias das mais variadas. “Arraste-Me para o Inferno” é uma versão de luxo do humor negro de “Evil Dead”, na prática uma verdadeira viagem alucinante, com ritmo frenético, rumo ao balde dos clichês de horror. É um cliché por minuto. Do início ao fim, não há absolutamente nada de novo e os sustos são tão óbvios que deixam a clara suspeita de que tudo não passa de um grande trote com a platéia. A própria idéia de ser amaldiçoada por “ciganos demoníacos” é pra lá de ultrapassada. O cineasta

texto completo

Gengis Khan é biografado em épico indicado ao Oscar

Paulo Rebêlo Pipoca Moderna | 29.julho.2009 Quem quiser sair um pouco do esquema circuitão não pode perder a oportunidade de conferir “O Guerreiro Gengis Khan” (Mongol, 2007), co-produção da Rússia, Alemanha, Mongólia e Cazaquistão, que finalmente estreia nos cinemas brasileiros, dois anos após seu lançamento internacional. O filme é um romance histórico sobre a vida de Gengis Khan, mostrando sua infância e um lado “humano” que contraria versões didáticas ocidentais, explorando o até então pouco conhecido contexto cultural e político da época, que o levou a conquistar mais da metade do território mundial em tão pouco tempo.

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram