Gravatas Iluminadas

Paulo Rebêlo Backstage, coluna de fevereiro/2005 O discurso da indústria fonográfica é similar ao fenômeno da manipulação estatística, também conhecido como verdade estatística. Com as palavras certas, é fácil colocar as estatísticas para trabalhar a nosso favor. Reza o ditado: os números não mentem. Mas o discurso, sim. Para quem gosta de fazer conta, basta prestar atenção em como são diferentes os discursos de, por exemplo, uma ONG que revela o descaso do governo em determinado setor, enquanto do outro lado o governo mostra que está fazendo bastante. Às vezes, são as mesmas pesquisas e os mesmos números, revelando situações distintas quando bem empregados. Até parece que falam de água e vinho, quando ambos estão tratando de óleo.

texto completo

Porto Musical

Paulo Rebêlo Revista Backstage março 2005 Durante quatro dias, entre o final de janeiro e início de fevereiro, o Recife sediou um evento ímpar para os amantes de música e de tecnologia. As apresentações musicais e palestras do “Porto Musical” abordaram temas bem atuais para produtores, músicos, artistas, agentes culturais, gravadoras e profissionais de Tecnologia da Informação (TI). Figuras carimbadas no cenário internacional de música e tecnologia marcaram presença, com direito a polêmicas, mas também a muito bom humor e descontração durante os shows noturnos nos palcos montados no coração do Recife Antigo. De acordo com o comitê de organização, foram investidos cerca de R$ 600 mil na produção.

texto completo

O capeta do copyright

Paulo Rebêlo Revista Backstage Janeiro 2005 Pew Internet. É um nome engraçado e pouco conhecido, mas quem acompanha o mundo da música online sempre esbarra neste instituto de pesquisa, cujo nome completo e oficial é Pew Internet & American Life Project. Para quem gosta de pesquisas de opinião, o site da empresa é um prato cheio. Não precisa ficar procurando ou clicando à toa, as principais e mais recentes pesquisas ficam logo na primeira página, separadas por temas. Também não importa se a maioria das pesquisas de opinião são tendenciosas, muitas vezes inócua e normalmente sem uma metodologia clara para o leitor. Na prática, os institutos divulgam o resultado das pesquisas e a imprensa publica o recheio sem muitos questionamentos.

texto completo

Contra demagogia, só mesmo o buraco da gia

Paulo Rebêlo Revista Backstage dezembro 2004 Abordamos assuntos variados desde a nossa primeira coluna, porém, tentando sempre manter certos princípios em relação ao tumulto da indústria fonográfica e à celeuma em relação ao MP3. Quem nos acompanha deve ter percebido que um dos pilares em que nos baseamos é bem simples: pimenta no orkut dos outros é refresco.

texto completo

Saudosa Maloca

Paulo Rebêlo Revista Backstage Dezembro 2004 Criou-se um senso comum, entre profissionais de tecnologia da informação (TI) e setores da indústria de tecnologia, de que em pouco tempo será meio proibido falar de MP3. A celeuma provocada pelas gravadoras cresce tanto, de forma tão descabida e descontrolada, que poderá soar como proibitivo ou aético falar de MP3 como forma de compartilhar e ouvir músicas pela Internet. Em outras palavras, falar abertamente sobre o assunto vai se tornar politicamente incorreto. Exageros à parte, ao prestar atenção na quantidade de pesquisas inócuas divulgadas todo mês na imprensa, sobre venda de CDs e como o MP3 afeta o comércio, não é de se duvidar de um cenário assim em um futuro breve. Junte com a quantidade de processos judiciais envolvendo usuários, a anti-propaganda maciça sobre os malefícios do download de MP3 e pronto, temos um cenário mais ou menos formulado.

texto completo

Microsoft quer uma faita… ou o bolo inteiro

Paulo Rebêlo Revista Backstage novembro 2004 Há pouco, a Microsoft realizou um lançamento duplo que ainda vai render bons debates. O primeiro é o Windows Media Player 10, agora se tornando praticamente um centro de referência para músicas e conteúdo multimídia online. O novo programa está diretamente relacionado ao segundo lançamento: a loja de música online com a grife Microsoft Network (MSN), batizada de MSN Music.

texto completo

Festa mineira e MP3card

Paulo Rebêlo Revista Backstage setembro 2004 Diz o ditado que a necessidade faz o homem. Logo, não deve surpreender muito a descoberta de tantas iniciativas e projetos interessantes a envolver música, internet e novas tecnologias digitais. Porque não é preciso ir longe para perceber a aguda crise por qual passa a indústria fonográfica. E por mais que analistas, imprensa e profissionais falem sobre o assunto, há anos, são raríssimos os setores dessa indústria que abrem os olhos para novos projetos, para rever conceitos retrógrados e mudar um tipo de abordagem predatória que há tanto perdura.

texto completo

Cenário alternativo e independente na Web do Brasil

Paulo Rebêlo Revista Backstage agosto 2004 Talvez tenha se tornado clichê falar sobre a maravilha proporcionada pela internet para as bandas independentes e menos conhecidas, mas é fato. A grande dificuldade ainda é fazer com que algumas dessas bandas, tanto no Brasil como no exterior, realmente adotem a internet como uma ferramenta de distribuição, marketing e interatividade com o consumidor.

texto completo

Ecos do passado

Paulo Rebêlo Revista Backstage julho 2004 Está para acontecer novamente. Um grupo de grandes lojas americanas de música começa a investir pesado em uma parceria para juntar forças e abrir um serviço de venda de música online, a fim de competir com as atuais poucas iniciativas existentes. O nome da empreitada atende pelo nome de Echo.

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram