Ambivalência alfandegária e a cota de 500 dólares

Paulo Rebêlo Webinsider 13-dez-2013 link A ineficiência do controle alfandegário nos aeroportos é reconhecida pelos próprios agentes e inspetores da Receita Federal. Mesmo assim, todo fim de ano eles estufam o peito para divulgar o início das operações especiais de fiscalização nas bagagens. De novo. Curioso que é justamente uma época do ano quando ninguém encontra muambeiro profissional entrando no país. Além dos desavisados e amadores, vão fiscalizar e multar centenas de famílias em férias por um punhado de dólares. Enquanto isso, milhões de verdinhas em muamba, tráfico e produtos danosos à saúde pública entram no país e são vendidos diariamente nas lojas de grife depois de uma singela troca de etiqueta. E fica por isso mesmo desde sempre. Vamos refletir juntos. A cota de 500 dólares é um atraso, não há dúvida. Beira o folclore. Mas, é a lei. E enquanto lei, precisa valer para todo cidadão brasileiro, quer a gente goste ou não. Eu também não gosto. Acho um retrocesso, uma burrice econômica e um peleguismo junto ao nosso empresariado brasileiro que está sempre dois passos atrás do resto do mundo. Sendo assim, prefiro mil vezes ser multado do que ver tanta gente passando pela fiscalização com oito

texto completo

Macbook Xingling

Paulo Rebêlo Webinsider link A primeira geração do Macbook Air foi apresentada por Steve Jobs em 2008, naquela célebre cena do envelope. Veja o vídeo aqui. No dia seguinte, já vendia feito água. Os primeiros concorrentes surgiram quase um ano depois. Falharam e saíram de linha. Hoje, quase seis anos desde 2008, estamos vendo uma chuva de notebooks parecidos ao Air. Com Windows, há notebooks com hardware superior aos modelos da Apple. Mas, por que precisam usar a mesma cor do Macbook e, até mesmo, teclado e trackpad tão parecidos para convencer? Talvez porque não seja preciso um PhD em psicologia ou MBA em administração para dizer que a gente compra primeiro com os olhos e depois com o bolso. O problema é o legado de atraso que as principais fabricantes de PCs estão nos deixando. Em um mercado movido a inovação, é incompreensível que as principais marcas não consigam apresentar uma novidade digna de destaque e, principalmente, de investimento na compra. Atestado de incompetência duplamente exposta, porque também revela a ineficácia na gestão do capital humano entre design e engenharia. A Apple descobriu isso cedo e soube capitalizar em cima do design, às vezes passando por cima até mesmo

texto completo

Recife’s tech hub takes on Brazil’s wealthy south

Paulo Rebêlo BBC – 16/out/2013 link It’s one of Brazil’s biggest tech hubs, but Recife’s Porto Digital (Digital Harbour) is no gleaming expanse of shiny metal and glass. Instead, this tech park of more than 200 firms is located within the city’s historical neighbourhood. Launched with much hype in 2000, Porto Digital made headlines in the likes of Wired and Bloomberg Businessweek, a regional hub making a concerted effort to become a big noise. The big international companies have not flocked to Recife; but the hub’s steady growth, far from the wealth of Brazil’s southern cities, may be a salutary lesson for other tech centres aiming to take on major players. But after 13 years exporting products and services to the world, the hub still has to overcome a barrier no amount of high-speed internet connections can overcome: geography. Those behind the original concept of Porto Digital knew about the challenges challenge ahead, trying to attract new companies to a city few non-Brazilians could place on a map. It took longer than expected; the hub’s direction has changed from the original vision, partly because politicians did not believe Porto Digital would make that much of an impression in the global economy. Even today,

texto completo

Montreal vive crise depois de perder dois prefeitos suspeitos

Paulo Rebêlo Folha de S. Paulo – 31.agosto.2013 (link) Quando Michael Applebaum, 50, assumiu a Prefeitura de Montreal, em novembro de 2012, renovou as esperanças de muitos canadenses que se mostravam fartos com a corrupção que assolava a Província de Québec. Mas quando Applebaum foi preso, na própria prefeitura, oito meses depois, ninguém mais tinha palavras para descrever o que estava acontecendo na cidade. Com 1,7 milhão de habitantes, Montreal é a segunda maior cidade do Canadá, atrás de Toronto. A renúncia do prefeito e a prisão do interino, meses depois, abalou as estruturas políticas de um país até então considerado um dos menos corruptos do mundo. Ex-corretor de imóveis, Applebaum entrou para a política em 1994, eleito ao Conselho Municipal. Em 2001, foi eleito prefeito de uma municipalidade de Montreal. Sua ascensão ganhou impulso graças ao prefeito, Gérald Tremblay, que o indicou pro Comitê Executivo de Montreal, um colegiado que controla o orçamento e leis municipais. Dois anos depois, Tremblay promoveu Applebaum a chefe do grupo. O prefeito renunciou em novembro do ano passado, sob acusações de corrupção –que ele nega. Applebaum assumiu interinamente, tornando-se o primeiro prefeito anglófono na francófila Québec em cem anos e o primeiro judeu

texto completo

Em Montreal, manifestação reúne 150 em apoio a protestos no Brasil

Paulo Rebêlo Folha de S. Paulo – 16.junho.2013 (link) Mesmo debaixo de muita chuva, a comunidade brasileira em Montréal, no Canadá, reuniu cerca de 150 pessoas para protestar em frente ao Consulado Brasileiro na Westmount Square, durante a tarde do domingo (16). O movimento “Democracia não tem fronteiras” fez a mobilização por meio das redes sociais e uma caminhada, que saiu às 13h30 da praça do Canadá e seguiu até o Consulado. A manifestação ocorreu de forma pacífica e sem imprevistos. Ao chegar no edifício comercial onde fica o Consulado Brasileiro, os manifestantes cantaram o hino nacional, tiraram fotos e tentaram explicar as motivações do movimento aos curiosos que passavam no local e também para a imprensa de Montréal, presente no local. Foi um protesto simbólico, já que o Consulado não abre ao público nos finais de semana. Os manifestantes se concentraram do lado de fora. Como prevê a lei canadense, o protesto foi comunicado com antecedência às autoridades locais, que permitiram sua realização. Duas viaturas da polícia acompanharam todo o percurso. A brasileira Marcela Sanches foi uma das responsáveis pela organização do evento. Para ela, a manifestação serviu para mostrar “que é possível se manifestar sem ser agredido”. “Se

texto completo

Panda anarquista

Professor se fantasia de urso e vira sensação em protestos no Canadá Paulo Rebêlo, colaboração de Montréal Folha de S. Paulo – 05/junho/2013 — O canadense Julien Villeneuve vive uma vida dupla. Professor de filosofia, ele se “transforma” num urso panda durante os protestos que pedem mais investimentos e menos cortes na educação do Canadá –causando comoção a ponto de se tornar o “mascote” extraoficial desses atos. O professor ficou conhecido como Anarcopanda –apelido surgido a partir dele próprio, que se considera um “anarcopacifista”. Dentro da fantasia, Villeneuve tenta abraçar estudantes e policiais durante as manifestações. Suas aparições na mídia em meio aos protestos, que chegaram a reunir 500 mil pessoas em Montréal no ano passado, ajudaram a chamar a atenção de governo e sociedade para a violência policial. Trata-se de um problema que muita gente nem sequer imagina existir no Canadá, país reconhecido mundialmente pelo alto padrão econômico e social –é o 11º no Índice de Desenvolvimento Humano da ONU, em que o Brasil ocupa a 85ª posição. “A repressão policial ganhou proporções insanas: gás de pimenta, cassetetes, balas de borracha”, diz o professor em entrevista à Folha. Ele conta que, em 2012, os estudantes de Québec, província canadense

texto completo

Terrorismo: mistério paira sob o Canadá

Uma semana após a prisão de dois supostos terroristas, pouco se sabe sobre ligação com a rede Al-Qaeda Paulo Rebêlo Jornal do Commercio 28.abril.2013 MONTREAL – Seis dias após a prisão de dois suspeitos de terrorismo no Canadá, o país continua dividido entre a aparente tranquilidade e os mistérios crescentes sobre os dois homens detidos pela polícia: Chiheb Esseghaier, 30 anos, natural da Tunísia e residente de Montreal, na francofônica província de Quebec, e Raed Jaser, 35, natural dos Emirados Árabes Unidos, preso em Toronto (Ontario), centro econômico do país. Ambos foram detidos na última segunda-feira, acusados de planejar um atentado contra um trem de passageiros que faz o percurso Toronto-Nova Iorque, após investigação bilateral entre Canadá e Estados Unidos. Os dois países alegam vínculos dos dois com a rede terrorista Al-Qaeda. Enquanto parte dos canadenses critica a conhecida flexibilidade das leis de imigração, especialistas em segurança questionam a imputabilidade do governo sobre as informações públicas e o banco de dados de imigrantes. Residentes de todas as nacionalidades se preocupam sobre um eventual surto de xenofobia, principalmente com imigrantes de países árabes. Não à toa, o primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, durante a semana fez questão de agradecer em rede nacional

texto completo

Como e por que instalar Windows no Mac?

Paulo Rebêlo UOL / Webinsider – 23.out.2012 link Muita gente acha uma heresia colocar Windows no Mac. É pueril demais toda a velha discussão sobre qual seria o melhor sistema operacional no mercado. Para profissionais da área, acredito que a questão ultrapasse modismos ou preferências pessoais. Há uma série de razões para ter o Windows a tiracolo. A primeira delas é de natureza pragmática: o mundo inteiro ainda usa Windows. Mesmo que todos os seus amiguinhos tenham comprado um Macbook. A segunda é de natureza técnica, embora eventual. Quem tem a infelicidade de depender do Microsoft Office já deve ter notado que trata-se da pior experiência que se tem no Mac. Leia mais aqui. Os aplicativos do Office para Mac são pesados, travam sem motivo aparente e estão sempre um passo atrás em termos de recursos quando comparados ao Office para Windows. Quer alternativas? Leia aqui. Problema mesmo é se você depender profissionalmente do Excel. Apesar do limite matemático ser de pouco mais de 1 milhão de linhas a partir do Excel 2007, a versão para Mac simplesmente não consegue gerenciar direito planilhas com milhares de registros. Se você abrir um arquivo gigante no Excel 2010 do Windows, funciona bem. No Excel

texto completo

Windows 8: novos recursos e velhas frustrações

Integração nativa ao Skydrive, sincronização na nuvem e visual de tablet são os principais trunfos do Windows 8. Basta uma única conta para acessar sua vida transformada em arquivo, a exemplo do iCloud do Apple. Paulo Rebêlo Webinsider / UOL – 20.outubro.2012 link Muita gente tem se manifestado negativamente sobre o novo visual do Windows 8. Não existe mais o botão Iniciar e, às vezes, é preciso gastar um ou dois cliques a mais para encontrar algo. Exemplo: para descobrir onde estão “todos os programas”, temos que levar o mouse até o canto inferior da tela, esperar abrir uma barra, clicar com o botão direito, depois clicar no ícone que vai aparecer ao fazer isso, para só então escolher “todos os apps”. Sim, porque agora os programas são chamados de apps e a Microsoft criou sua própria Windows Store para baixar e comprar aplicativos e jogos. O botão Iniciar, um ícone do sistema operacional desde o Windows 95, sai totalmente de cena e dá espaço a uma interface com jeito de tablet. É uma tentativa curiosa de aproximar o PC doméstico da mobilidade dos portáteis. A interface é a mesma para usar mouse e o teclado; e também os dedos

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram