Telemar e VoIP: proibição confunde usuários

Paulo Rebêlo Circulou em sites de notícias a suposta proibição da Telemar para serviços de telefonia IP (VoIP) dos clientes. Usuários do Velox, serviço de conexão em banda larga da empresa, não poderiam contratar outras empresas que oferecem mecanismos para usar a internet como telefone. A diretoria da Telemar, no Rio de Janeiro, esclarece que a cláusula contratual não é novidade alguma e existe, em contrato, para todos os clientes do Velox desde o primeiro semestre do ano passado. Em nota divulgada pela assessoria, a direção explica que “o Velox, por ser um serviço de transmissão de dados em regime privado, lhe permite estabelecer cláusulas nos contratos com seus clientes. Entre as cláusulas está a proibição do uso do VoIP via Velox, uma vez que o serviço ainda não está regulamentado no País”. A medida não inclui o uso de softwares de telefonia IP, como Skype, MSN Messenger, Yahoo e tantos outros, já que a empresa não tem como bloquear uso de software, apenas de hardware. Ou seja, o usuário não pode é colocar um aparelho telefônico de outra empresa, para usar a rede do Velox e estabelecer chamadas em VoIP. No contrato de prestação de serviço, cláusula 2.9, pode-se

texto completo

Horário de verão não muda tarifas

Paulo Rebêlo Folha de Pernambuco, 19.out.2005 Os internautas de acesso discado à Internet, via telefone e modem, podem ficar tranqüilos em relação ao horário de verão, válido em boa parte do território nacional, mas não nas Regiões Norte e Nordeste. Com os relógios adiantados em uma hora, a tarifação dos pulsos telefônicos continuam seguindo os horários locais em vigência, ou seja, nada muda por aqui. A tarifa reduzida é quando o internauta paga apenas um pulso telefônico – cerca de R$ 0,14 – independente das horas em que fique online. É válido de segunda a sexta, entre 0h e 6h, e a partir das 14h do sábado até a 6h da segunda-feira. Nos outros horários, os pulsos são cobrados a cada quatro minutos de uso do telefone, encarecendo a conta ao final do mês. A Telemar esclarece que trabalha com os horários locais de cada cidade.A empresa, em conjunto com a Anatel, ainda esclarece que não é verdadeiro o e-mail que anda circulando pela Internet de que haverá um fim do pulso único. O e-mail com o boato diz que os horários de tarifação serão reduzidos e reclama até mesmo da “omissão e conivência” dos órgãos de defesa do consumidor”.

texto completo

Telefone: assinatura custará metade do preço

O Ministério das Comunicações fechou um acordo com as operadoras de telefonia para oferecer o chamado “telefone social”, um aparelho de telefone fixo cuja assinatura será a metade do valor cobrado hoje. Telemar, Telefônica, Brasil Telecom, Embratel, GVT, Sercomtel e CTBC vão oferecer a linha para pessoas com rendas de até três salários-mínimos por mês e a assinatura vai custar R$ 19,00. A franquia de pulsos “gratuitos” (incluídos no valor da assinatura) é de 60 pulsos ou 100 minutos, menor do que a linha convencional de cem pulsos ou 160 a 180 minutos. Caso a pessoa exceda a franquia, o valor das ligações locais também será mais alto. Enquanto um pulso telefônico custa R$ 0,14, no telefone social será cobrado uma média de R$ 0,312 e só poderá ser feita com a aquisição de um cartão pré-pago para liberação. Em nota oficial, o Ministro das Comunicações, Hélio Costa, explica que o valor do pulso e da assinatura pode ser reduzido caso os Estados isentem as operadoras de impostos locais. As linhas devem ficar disponíveis para a população a partir de janeiro de 2006, com prazo de instalação para até 90 dias.

texto completo

Ebay compra Skype por US$ 2,6 bilhões

As suspeitas não eram infundadas e a bolha das empresas pontocom está voltando. O Ebay, maior site de leilões virtuais, acaba de comprar a companhia responsável pelo Skype, o software mais popular na Internet para ligações telefônicas via IP. Tudo sobre telefonia pela Internet foi abordado na edição de 13 de julho da Folha. Avaliada em US$ 2,6 bilhões, a compra ainda é uma incógnita sobre o futuro do Skype. Oficialmente, as empresas dizem que a transação permite ao eBay entrar em novos setores de atuação e ao Skype expadir a base de usuários, hoje com 54 milhões de pessoas cadastradas em 225 países, com média de 159 mil novos associados por dia, segundo dados da empresa. Somente no Brasil, são quase quatro milhões de cadastrados, colocando o País na terceira posição de uso, atrás apenas dos EUA e da Polônia. Curiosidade: o Skype foi criado pelo sueco Niklas Zennstrom e pelo dinamarquês Janus Friis, os mesmos que desenvoleram o Kazaa, que durante anos foi o mais popular programa P2P para troca de arquivos na Rede. Passaram o software adiante em 2002 e começaram com a companhia do Skype.

texto completo

Internet, TV e telefone, tudo junto

SÃO PAULO – Muito tem se falado em convergência e fusão de mídias no Brasil, mas poucas são as opções disponíveis para os consumidores. Durante a feira e congresso da Associação Brasileira de TV por Assinatura – ABTA 2005 – realizada na capital paulista durante a última semana, uma das principais novidades foi a popularização do conceito de “triple play”: vídeo, telefonia e Internet por meio de uma única interface concentrada no aparelho de televisão. Com um modem tradicional de banda larga e um decodificar específico, é possível assistir à programação da TV, navegar na Internet e telefonar para qualquer pessoa sem usar a infra-estrutura da operadora telefônica, graças ao uso da telefonia via Internet. Inclusive, com uma webcam instalada, dá até para ver a pessoa durante a conversa. Tudo sem sair do sofá. Paulo Rebêlo Folha de Pernambuco, 10.agosto.2005 As empresas e operadoras de TV por assinatura batizaram de “triple play” a gama de serviços avançados que estão sendo oferecidos aos brasileiros. Programação televisiva, Internet e telefonia IP por um acesso único, pela televisão, com o auxílio de um teclado e acessórios opcionais, como a webcam para que as pessoas possam se ver enquanto conversam. Não é a primeira

texto completo

Monopólio da Telemar por um fio

Os usuários da Internet rápida em Pernambuco, a chamada banda larga, estão próximos de ganhar uma bem-vinda alternativa à hegemonia da Telemar nas conexões DSL, utilizada pelo serviço Velox. É que a Telefônica, operadora de telecomunicações que atua em São Paulo, analisa a possibilidade de expandir a área de atuação para a Região Nordeste com o Speedy – conexão rápida, similar ao Velox, sob a mesma tecnologia DSL. Paulo Rebêlo Folha de Pernambuco O Speedy usa a linha telefônica para conectar o usuário à Internet em alta velocidade. A linha é convertida/adaptada para receber o intenso tráfego de dados e um modem externo é ligado ao computador, através de uma placa de rede. É um processo simples e a conexão é configurada em segundos. No Sudeste, o Speedy conta com a vantagem de ter mais planos de acesso e assinaturas, incluindo uma velocidade de conexão, residencial, de 2 Mbps – mais do que o dobro do plano mais rápido ofertado pela Telemar, de 768 Kbps. A Telefônica confirma oficialmente a expansão, mas guarda a estratégia a sete chaves e não revela detalhes técnicos ou comerciais do lançamento. Os diretores da empresa também não podem falar à Imprensa, mas a Folha

texto completo

Fantasma do Super11 de volta

Novo provedor deseja utilizar marca ligada ao acesso gratuito. Paulo Rebêlo Webinsider Estão alimentando mais uma bolha e é bom ficar atento. Agora em março, o provedor Super11 voltou a funcionar na mesma velocidade com que foi retirado do ar pela Justiça. Em tese, segue o esquema de pagar os usuários pela quantidade de horas navegadas, a exemplo do Cresce.net e do Orolix – veja matéria Provedores querem pagar por horas navegadas, ao lado. As atividades iriam começar esta semana. A empresa por trás do provedor é a BSB Internet, com sede em Caxias do Sul (RS), mas uma liminar concedida pela sistema judiciário daquele Estado impediu a utilização da marca Super11. Para quem não lembra, o Super11 foi um dos primeiros provedores gratuitos, na época em que a febre de não pagar mensalidade de acesso teve início. No entanto, o provedor inovou ao oferecer um número 0800 para conexão. Ou seja, o usuário não pagava mensalidade e nem os pulsos telefônicos. Em setembro de 2000 (veja matéria ao lado), a empresa não agüentou e faliu, deixando funcionários revoltados, em São Paulo, ao serem proibidos de entrar no edifício até mesmo para recolher pertences pessoais. Ninguém havia sido avisado de

texto completo

Provedores pagam por navegação

Paulo Rebêlo [email protected] O cenário da Web brasileira está passando por outra reviravolta. Novos provedores de acesso estão iniciando atividades, com o diferencial de oferecer acesso gratuito e pagar em dinheiro ao usuário, a depender da quantidade de horas navegadas. Até parece piada, mas não é. O provedor Orolix abriu as portas na semana passada com uma proposta bem diferente: além de pagar aos clientes pelas horas navegadas, a diretoria não quer que o número total de usuários ultrapasse 250 mil clientes em todo o Brasil, para manter a mesma qualidade “uniforme”. “Não queremos fazer como os outros provedores, que não conseguem atender a demanda e tratam o usuário como um número qualquer, sem respeito,” explica o diretor-geral da Orolix, Nagib Mimassi. A inscrição é bem simples, não difere muito de outros provedores gratuitos. O usuário faz o cadastro online, baixa um discador bem pequeno e começa a navegar. Em uma hora de navegação, o discador contabiliza até 24 Oros (a “moeda” do provedor), sendo que cada Oro equivale a um centavo de real. Ao final de cada mês, o usuário pode sacar o dinheiro pelo banco. A Orolix tem convênio com os principais bancos brasileiros, então às vezes não

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram