Tag: viagens

06jan
Sanduíche americano do sul - Paulo Rebêlo

Memórias de sanduíche americano do sul

A idade me trouxe um pouco de parcimônia para me controlar e não quebrar na porrada todos os dentes dos jovens que voltam do exterior espantados que lá fora ninguém fala "ecs burguer" e que só no Brasil se usa o termo x-burguer no sanduíche.
19ago
A timidez me salvou do Quirguistão - Paulo Rebêlo

A timidez me salvou do Quirguistão

A esposa de Satã não queria tomar café, queria tomar cerveja. Eu sabia disso, estava escrito na testa dela, mas acima daquela testa maravilhosa de pele de veludo também tinha uma placa imaginária em neon violeta luminoso me dizendo: é cilada, bino.
30jul
A esposa de Satã - Paulo Rebêlo

Quando a esposa de Satã me acordou

Os seguranças da universidade sempre me achavam, pontualmente às 22h00, geralmente cochilando no sofá. Quando começaram a me chamar pelo nome, desconfiei se estava dormindo demais na biblioteca. Até o dia em que uma criatura do mal, talvez uma psicopata soviética, ou a verdadeira esposa de Satã, resolveu me acordar para penhorar minha alma com café.
21out

Onde fica o Serasa dos planejamentos que se foram

Talvez por ter vivido sem planos de absolutamente nada, sem entender direito o tal do amanhã, que esses planejamentos frustrados tragam a saudade com tanta força. Mas onde a gente consegue pegar uma fila, fazer um cadastro e esperar para cair no esquecimento feito uma dívida antiga? Deveria haver um Serasa para essas coisas.
11nov
(c) Paulo Rebêlo

A grande sacanagem francesa

Não tenho a menor simpatia pela França, especialmente por Paris que considero um engodo social, mas admito que durante muito tempo alimentei um fetiche pelo Aeroporto Charles de Gaulle.