Brazilian PC scheme founders on Linux, MS politics

Plus you can buy a cheaper PC in a shop By Paulo Rebêlo in Brazil: Monday 21 February 2005, 09:18 The Inquirer, 21.fevereiro.2005 THE BRAZILIAN GOVERNMENT is once again trying to push a cheap PC for lower income people who can’t afford a reasonable computer. It appears to be politics which is holding up implementation of the scheme. The only thing in common among all the digital inclusion projects supported by the government, until now, is that none of them have worked. Some didn’t even leave the desks of the bureaucrats, but did hit the Brazilian technology press with terrific reviews, as usual. Last year, government officials started a commotion about the cheap PC and planned to release it in December, for Christmas. The project halted and was rescheduled for March 2005. Now, they officially say it will be launched only in April. But we wonder if the papers will shuffle more than a few millimetres from the desks of the bureaucrats once more. The current project is now called ‘Connected PC’ and intends to put machines on shelves for US$520 (R$ 1.400 Brazilian reals), but people can split the payment over 24 months paying as little as US$18 per

texto completo

Windows não é a única opção

Software livre – parte 1/3 Paulo Rebêlo [email protected] Quando você está terminando de escrever aquele relatório, o Windows trava. Reinicia e tenta abrir o arquivo novamente, mas aparece a nefasta tela azul com a mensagem de que você realizou uma operação ilegal ou inválida. Quer dizer, o sistema trava e a culpa ainda é sua. Se você também acha que pode existir vida além do sistema operacional da Microsoft, a salvação pode estar a poucos downloads de distância ou a menos da metade do valor de uma licença do Windows. Muita gente começa a adotar o Linux, um sistema operacional de código aberto, gratuito, ainda rodeado de mistérios e polêmicas. As discussões sobre Linux x Windows quase sempre recaem sobre ideologias, em um embate quase religioso contra o império econômico de grandes empresas. A Folha deixou de lado o blá-blá-blá técnico-religioso e começa, hoje, uma série de matérias sobre as alternativas de qualidade para quem deseja se livrar dos chiliques do Windows e conhecer o novo mundo do software livre. Nesta edição, veremos novas opções de sistemas operacionais. Testamos as duas principais alternativas ao Windows no Brasil, em português: o pioneiro Conectiva Linux e o novato Freedows. Ambos são fáceis

texto completo

Como acabar um relacionamento

Paulo Rebêlo // fevereiro.2005 Existem centenas de livros sobre sexo, manuais da conquista, dicas para arrumar namorado(a) e até magias e produtos que garantem deixar qualquer uma apaixonada por você. Nessas horas, todo mundo é Dom Juan e diva da MPB. Arrumar namorada é fácil; esposa, mais fácil ainda. Difícil é pular fora, jogar a toalha branca, acabar o relacionamento sem aquele peso na consciência, sem o peculiar sentimento de culpa e a estranhasensação de fazer o papel de mentecapto da história.

texto completo

Big Cesar Brasil

Não é novidade que o Brasil inteiro está ligado na quinta versão do reality show Big Brother Brasil (BBB), mas a partir de agora você pode “conectar-se” ao BBB e participar de um jogo interativo pelo celular. Basta ser cliente da Oi, Claro ou TIM e ter um aparelho mais avançado para fazer o download do jogo Meu Big Brother. São 45 modelos de celular habilitados para rodar o aplicativo, que foi totalmente desenvolvido no Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (Cesar) pela Meantime Games, incubada da instituição. O jogo permite que o usuário tome conta de um dos personagens da casa, apresentados em forma de tamagotchie. O objetivo é, através de mensagens de texto (SMS), manter os personagens alimentados, limpos, bem humorados e disciplinados. Durante o jogo, o usuário recebe notícias em tempo real dos integrantes da casa. Made in Pernambuco, o joguinho promete fazer tanto sucesso quanto o programa. Paulo Rebêlo [email protected] Incubada criou o jogo em três meses Pernambucana Meantime elaborou aplicação inovadora em Java para game BBB Não é novidade que o Brasil inteiro está ligado no quinto Big Brother Brasil (BBB), mas, a partir de agora, você pode “conectar-se” ao BBB e participar

texto completo

Férias e jogos violentos: mistura explosiva

Paulo Rebêlo – [email protected] Com o lançamento recente de jogos bem violentos como Doom 3, Half-Life 2 e Pacific Assault, pais e psicólogos redobram atenções ao papel que os jogos podem representar na educação de crianças e adolescentes. A polêmica sobre o efeito da violência ganha mais força agora, período de férias escolares, e também porque os jogos mais cobiçados geralmente são os mais agressivos, onde imperam cenas com bastante sangue, assassinatos, roubos e situações moralmente questionáveis. São dúvidas reincidentes sobre até onde as crianças são influenciadas pela imersão no computador e se a violência gera reflexos na vida real, transformando a garotada em crianças violentas e irritadas. O assunto não é tão simples quanto parece, pois envolve questões de educação doméstica e acompanhamento familiar. O argumento costuma ser o mesmo, de que a violência nas telas pode induzir seu filho a cometer atrocidades nas ruas. No caso, violência contra mulheres e assassinato de policiais, por exemplo, como ocorre em alguns jogos. E se isso acontecer de verdade, seria culpa da influência dos games ou da educação que os filhos recebem dos pais, incluindo falta de diálogo e acompanhamento? Veja o que eles e os especialistas dizem disso. Cada família

texto completo

Chile seeks to cross digital divide

Paulo Rebêlo 5 May 2004 Source: SciDev.Net Chile’s government has launched a wide-ranging programme to increase the use of computers and boost the role of information technology (IT) in the country’s economy. As part of the initiative, the government aims to establish fast Internet connections in all universities, and at least 80 per cent of schools, by 2006. The Digital Agenda initiative, which aims to transform Chile into a digital country by the year 2010, will seek to attract foreign investment into the country’s technology sector in order to promote IT development. It also includes projects to increase Internet access, improve computer training, and develop e-commerce activities. As part of the initiative, the country’s laws and regulations on new technologies will be revised to make each of these goals easier to achieve. In addition, at least one million people will be trained in digital technologies in the next two years. And to increase the number of homes with Internet access, the initiative will reduce the price of computers and broadband services. At the official launch of the initiative, Chilean President Ricardo Lagos said that increasing the use of computers and boosting Chile’s IT sector would help to enrich the country’s

texto completo

Brazilians love to share

Top bloggers become top photo exhibitionists By Paulo Rebêlo in Brazil The Inquirer, Tuesday 17 February 2004, 10:15 ALL YOU NEED TO DO is open Fotolog’s web site in order to notice a mass domain of fotologs from Brazil. No one knows exactly why this happens. As for number of fotologs (flogs), Brazil stands in the first place with 165,448 registered pages. It’s more than half of the full database, which totals 295,114 fotologgers. In 2nd place comes the U.S. with 19,051, about eight times lower. United Kingdom is way below, with 1,314 flogs. Industry analysts usually say this could be caused by the digital cameras boom in Brazil, since recent researches show a ten-fold sales increase in 2003, when compared to 2002. Last Christmas, sales of digital cameras were up 170% over 2002’s Christmas. But such figures aren’t enough. It’s evident that the digital camera is becoming common in countries like Brazil, it has already become a mere commodity in richer nations like the U.S. or the UK. Moreover, one doesn’t necessarily need a digital camera to become a flogger. Since it’s all about uploading pictures, there are plenty of flogs carrying random images captured over the Internet and,

texto completo

Os vírus somos nós

Paulo Rebêlo (*) Observatório, 10.fevereiro.2004 Quem abre anexo desconhecido no e-mail dentro da rede da empresa é tão nocivo quanto quem cria vírus. A ladainha se repete. Nova infestação. Centenas de e-mails infectados nos últimos dias na caixa postal de todo mundo. Servidores congestionados, roteadores parados, sítios fora do ar. O problema maior é que também não muda o noticiário da imprensa, sobretudo a dita especializada. Especializada em traduzir do internacional, talvez. É a abordagem de sempre. O mesmo tom alarmista. E, evidente, vários links para baixar a solução contra o novo vírus da moda, além de entrevistas com os especialistas sobre os prejuízos causados. Ninguém discute a incompetência de alguns administradores de redes. Não se questiona a displicência de funcionários (e seus respectivos chefes) dentro de uma empresa com vários computadores em rede e conectados à internet. Pior ainda, ninguém ousa debater um fato nítido: a quantidade de usuários relaxados parece só aumentar. Não aparece um para colocar em xeque o pedestal da entidade chamada “usuário”, aquela que tudo pode. Mesmo quando prejudica um coletivo enorme. Não se trata do usuário leigo, que não sabe operar Windows; e sim do internauta padrão, que sabe, sim, da necessidade de um

texto completo

Brazil opts for anti-spam ethics code

Action not inaction, as government dithers By Paulo Rebêlo in Brazil The Inquirer, Monday 01 December 2003, 10:54 MANY INTERNATIONAL servers block IPs from Brazilian ISPs because of a heavy load of spam coming from this country. Brazil has been trying to fix the spam problem for some time and legislation has been on the cards for a while. Several projected laws have already made their way into the government bureaucracy, but a clear path to a solution hasn’t appeared until recently. But now, a group of private associations involved with the internet business has just set up the Antispam Brazilian Committee, and introduced an Antispam Ethics Code. According to the committee, the code is based on current federal laws. Practically, if it works, the ethic code could lead to more credibility for, and unblocking of, Brazilian IPs from blacklists and Mail Abuse Prevention Systems (MAPS) abroad. According to Patrícia Peck, president of the Antispam Committee, the idea behind the ethic code is simple: define rules of practicing commercial communication through electronic mail, including e-mail, SMS (short messaging system) and IM (instant messaging). Those rules would than specify which messages are to be considered spam or not. Needless to say,

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram