Participação popular na criação de leis é irrisória

LEGISLATIVO // De 1988 a 2007 apenas quatro projetos originados do povo foram aprovados Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 03.fev.2008 Governo do povo, sistema em que cada cidadão participa do governo. É assim que o dicionário define o termo democracia, cuja participação é tida por muitos como o voto direto nas eleições. No entanto, desde a promulgação da Constituição de 1988, são apenas quatro projetos de origem popular que se transformaram em lei. O levantamento foi feito a partir de dados da Secretaria Geral da Câmara dos Deputados em Brasília em conjunto com o jornal Folha de S. Paulo. O detalhe é que de 1988 até 2007, foram 9.429 leis aprovadas na Câmara. Ou seja, a participação popular na elaboração e sugestão de projetos de lei, até agora, é de 0,04%.

texto completo

Temor de aliança com Jarbas

Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 01.fev.2008 foto: Edvaldo Rodrigues/Arquivo DP/2006 Enfim, o PT resolve admitir publicamente a crença em fantasmas. Antes restrita a círculos internos da política local, a hipótese de uma eventual aliança entre o prefeito João Paulo e o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) volta à tona com a entrevista de Humberto Costa à Rádio Folha. Na ocasião, o líder da tendência Unidade na Luta (UL) finalmente reconheceu que “este fantasma existe” – referindo-se à aproximação política entre João Paulo e o ex-governador de Pernambuco.

texto completo

E quem é mesmo João da Costa?

RECIFE 2008 // Filho de um ex-prefeito e ex-vereador de Angelim, secretário foi escolhido oficialmente por João Paulo como candidato a prefeito César Rocha e Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 27.jan.2008 Natural de Angelim, a 214 km do litoral, no agreste meridional de Pernambuco, quer ser prefeito do Recife. Xodó do atual prefeito João Paulo Lima e Silva, ele não fala em um projeto meramente pessoal de chegar à prefeitura. Transparece um certo messianismo em seus discursos e fala de um projeto coletivo, nacional, de milhares de militantes. João da Costa Bezerra Filho, 47 anos, poderia ter sido mais um herdeiro de um ciclo político familiar que perdura até os dias de hoje. Em vez disso, logo cedo se desvinculou da política de direita praticada pelo pai e escolheu a militância esquerdista, ao sair de Angelim e migrar para o Recife em busca de estudos e ideais coletivos.

texto completo

TSE remarca e cancela as eleições de Aliança

AGRESTE // Justiça anuncia cronograma para escolha do prefeito e revê decisão horas depois Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 24.jan.2008 A novela política em Aliança, a 81 km do Recife, na Zona da Mata Norte, ganha ares de dramalhão mexicano. Em menos de 24h, a justiça eleitoral garantiu a execução de novas eleições diretas no município para, horas depois, cancelar todo o processo. Durante a manhã de ontem, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) chegou a montar um cronograma eleitoral, inclusive com a data das novas eleições – 17 de fevereiro – confirmada. No final da tarde, o ministro Marco Aurélio Mello deferiu liminar em Mandado de Segurança (MS 3693) para que não ocorram as eleições diretas no município até que, com a abertura do ano judiciário, o ministro Gerardo Grossi, relator da matéria, pronuncie-se nos autos.

texto completo

Na ida, ônibus. Na volta, de Ecosport

Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 22.jan.2008 “Raul quem? Raul Gil? Ahhhhh, Raul Juga! Quem é ele?”. Foi assim que uma senhora, visivelmente embriagada, questionou aquele pequeno grupo de pessoas reunidas na noite de ontem no bairro de Jardim Uchôa, Zona Oeste do Recife, na esquina da rua João Paulo. O nome não tem relação com o prefeito, garantem os moradores, sorrindo. É que, naquele momento, o deputado federal e pré-candidato à Prefeitura, Raul Jungmann (PPS), resolveu se reunir com lideranças comunitárias, discutir os problemas da comunidade e prometer ajuda. Oficialmente, uma plenária. Foram de transporte coletivo. Na Avenida Dantas Barreto, Jungmann e equipe aguardam o ônibus. Sobre a opção, explica: “em 2007, foi a linha mais assaltada e a complementar não está funcionando. Vamos verificar e talvez entrar com um recurso jurídico”, garante. Depois de perguntar à cobradora “quanto custa essa passagem?”, Jungmann aproveita os primeiros minutos de viagem e puxa conversa com todos.

texto completo

Prefeitos se articulam contra novos presídios

AGRESTE // Gestores de partidos diversos reclamam da falta de diálogo do governo estadual Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 20.jan.2008 Canhotinho – Ao custo de R$ 2,4 mil por mês para cada detento, até o ano de 2010 o governo de Pernambuco espera se tornar referência nacional na ressocialização de presos. Para tal, acaba de liberar verbas para construção de presídios e promete um novo modelo de gestão prisional, uma antiga bandeira defendida por especialistas em segurança pública. No rol de prioridades, contudo, o governo aparentemente não parece contar com um detalhe que pode atrasar todo o processo: a articulação política de prefeitos que não querem hospedar os empreendimentos, sejam de regime fechado ou semi-aberto. E denunciam o governo de fechar a questão sem ouvir os gestores.

texto completo

O crime avança sobre o orçamento de Pernambuco

GESTÃO // Governo aplica cada vez mais em segurança sem resultados na mesma proporção Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 13.jan.2008 A cada ano, os investimentos em segurança pública crescem em Pernambuco. Ao contrário do que se espera, o número de homicídios não é reduzido. E ao mesmo tempo, como é de praxe em qualquer gestão pública, as despesas com pessoal e com o setor previdenciário também só aumentam. Se o ciclo continuar do mesmo jeito, sem mudanças pragmáticas no gerenciamento de verbas ou sem a criação de novas fontes de recursos, o governo do estado irá chegar a um ponto no qual não haverá mais dinheiro disponível para investir em segurança pública. É esta a conclusão de um detalhado estudo do Núcleo de Estudos de Instituições Coercitivas (NIC) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), assinado pelos cientistas políticos Adriano Oliveira e José Maria Nóbrega, com apoio de Mirelly Chiappeta.

texto completo

Números negam prioridade prometida para o Turismo

ORÇAMENTO // Governo fala em turbinar investimentos na área, mas histórico não ajuda Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 11.jan.2008 O orçamento da prefeitura do Recife em 2008 somente para o Carnaval – R$ 30 milhões – é maior do que o orçamento para turismo do Governo de Pernambuco durante todo o ano passado. A soma dos valores repassados pelo governo estadual foi de R$ 24,3 milhões, de acordo com dados da Controladoria Geral do Estado. Apesar de a prefeitura contar com cotas de patrocínio da iniciativa privada, o Carnaval 2007 ainda teve orçamento superior – R$ 25 milhões – ao custo total de turismo do estado. A prefeitura gasta muito em apenas um evento ou o governo investe pouco em turismo? Depende de quem responde. O novo secretário de Turismo de Pernambuco, Silvio Costa Filho (PMN), costuma citar a Bahia como exemplo de atração de turistas. Ontem, ao lançar oficialmente o “primeiro plano estratégico do turismo” com o governador Eduardo Campos e uma série de autoridades convidadas (leia detalhes do projeto em Economia) a menção aos baianos novamente se fez presente. A diferença é que em 2007 o orçamento estadual para o turismo na Bahia foi de R$ 124,4

texto completo

A árvore da discórdia entre Democratas e federalistas

IMAGEM // Ex-PFL adota idéia de logomarca dos conservadores ingleses e incomoda nova sigla Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 08.jan.2008 Eles garantem que não se inspiraram em outro partido político e que tudo foi aprovado em convenção, mas as semelhanças são visíveis, não apenas visualmente, mas até mesmo pelas simbologias apresentadas. A logomarca adotada pelo Democratas (ex-PFL) em 2007 é bem semelhante à imagem usada desde 1999 pelo Instituto Federalista. As similaridades não acabam por aí. Em processo de “renovação de imagem”, o Democratas nasceu originalmente como Partido Democrata e parece ter seguido a mesma tendência do Partido Conservador inglês, na Grã-Bretanha, que recentemente adotou o termo “Conservadores”, excluindo o “partido”. A logomarca dos ingleses também é uma árvore e, a exemplo do Democratas, o discurso de renovação é enfático no quesito meio ambiente, tão em voga para conquistar novos eleitores. No embate entre Federalistas e Democratas, a semelhança é ainda maior. A árvore federalista é tripartite, com formas arredondas. A democrata, também tripartida, possui contornos mais versáteis.Ou, como o deputado Paulo Bornhausen (DEM-SC) disse no lançamento da marca em 2007, a inspiração é no “conceito de economia verde” e “foi pensada com muito cuidado e representa todas as

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram