Plano Cultural do Recife dorme na Câmara

POLÍTICA // Documento entregue ao legislativo municipal em dezembro deveria ter tido a primeira audiência quarta-feira passada, adiada sine die Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco 05.abril.2009 A espera vem de longe e não tem data para terminar. Na Prefeitura do Recife (PCR) e no Conselho Municipal de Cultura, a opinião é unânime quando o assunto é política cultural. Para eles, o desenvolvimento da cultura passa diretamente pela aprovação do Plano Municipal de Cultura (PMC) na Câmara de Vereadores. Por outro lado, para boa parcela dos produtores e agentes culturais, o otimismo chega com dificuldade quando, ao analisar o PMC, encontra-se um discurso já conhecido dos oito anos de gestão municipal.

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram