Pax Spiritus

Acho que nunca vi um filme da Lindsay Lohan e não escuto a menor graça na Amy Winehouse. Mas tenho simpatia pelas duas, só por causa da mobilização mundial em relação ao que elas bebem da vida. Da sua bisavó à netinha de cinco anos, sempre vão condenar a coitada da Winehouse por não ter limites. Na minha religião, o céu é o limite. E as pessoas deixam as outras pessoas beberem em paz. Se você quer fazer sua Despedida em Las Vegas bebendo até morrer, vá em frente e não prejudique ninguém. Eu até pago as primeiras rodadas, só para manter distante a família de olho na herança, os amigos que nunca estavam lá quando você realmente precisava e as revistas de fofoca que todo mundo diz que não lê, mas decora página a página. É uma paranóia parecida com aquele pessoal que às 10h da manhã olha para a garrafa de uísque e não tem coragem de descer uma dose porque acha feio ou socialmente errado beber pela manhã. Tomo uma cerveja de trigo quando acordo às 11h ou um suco de laranja com cinco dias de atraso? Qual dos dois tem mais vitaminas? E no domingo, esquento

texto completo

Por um mundo de carecas unidos

Paulo Rebêlo // julho.2006 Ficar careca é uma arte. É preciso muita concentração para não se deixar levar por aquela mentira cabeluda do é dos carecas que elas gostam mais. Inclusive, talvez o excesso de concentração seja o motivo de acelerar a queda dos cabelos. Se bem que os meus não estão mais caindo. Há tempos, eles simplesmente se jogam.

texto completo

Mulheres que nos amam

Paulo Rebêlo // março.2003 O ideal é depois de algumas cervejas, mas pode perguntar aos homens que você conhece, pois a maioria terá uma opinião semelhante: os caras que se dão bem com as mulheres mais maravilhosas são, em 90% dos casos, umas mulas. Ou, para entrar na moda do momento, umas éguas pocotós. Alguns, oito vezes mais gordos e feios do que você. E umas vinte vezes mais ignorantes. Em uma visão estritamente ranzinza, é claro.

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram