Teste o Windows Vista você também

Quem não consegue segurar a curiosidade ou simplesmente quer ficar à frente de lançamentos oficiais, pode fazer o download e instalar, em casa, a segunda versão de testes (beta) do Windows Vista. Em um movimento inusitado, porém já esperado pelo mercado, a Microsoft resolveu liberar geral e disponibilizar para download gratuito uma versão novinha em folha para ser experimentada pelos usuários corajosos. É preciso ter um computador relativamente potente e muita sede de novidade, porque o Vista chega para mudar boa parte do que se aprendeu em informática desde o lançamento do Windows 95, há dez anos. É a primeira vez que a Microsoft abre as portas de uma forma tão transparente para usuários comuns experimentarem os novos produtos da empresa. A nova política de testes consiste, basicamente, em liberar versões experimentais, não-oficiais, porém legalizadas e sem pirataria. O usuário preenche um rápido cadastro sem burocracias, faz o download pela internet, ganha uma licença de uso temporário com direito a upgrade para uma próxima versão beta, instala e pode ficar usando à vontade, com direito a todos os recursos e funcionalidades até agora disponíveis. Antes e durante toda a história do Windows, somente os beta-testers oficiais e parceiros da empresa

texto completo

Dez anos de Duke Nukem Forever

Folha de Pernambuco Daqui a apenas um mês, a saga de Duke Nukem completa dez anos. Quem usa computador há mais tempo deve lembrar quando, em 1996, muita gente se viciou naquele jogo de tiro que zombava de alienígenas, mulheres e bebidas. Duke Nukem 3D não foi precursor de um estilo, sequer tornou-se um clássico como Quake ou Doom, mas marcou época por ter sido um dos jogos mais divertidos até hoje. Naquele mesmo ano, a produtora 3D Realms deu início a uma saga: o lançamento da próxima versão, antecipadamente batizada de Duke Nukem Forever. Os anos se passaram e, até hoje, os fãs espalhados na internet esperam. Outros títulos de Duke Nukem foram lançados para videogames e até para telefone celular, mas nada de novidade para PC. A desenvolvedora do game prometeu para 1999. Adiou para 2000 e, em seguida, jurou que sairia em 2001. Depois, prometeu que Forever chegaria às lojas antes de Doom 3. E nada. As últimas promessas dos próprios programadores foram notícias na web: dezembro deste ano, para o Natal. A Amazon, a maior loja de comércio eletrônico do mundo, começou a vender antecipadamente Duke Nukem Forever, mesmo sem ter recebido o produto. Na última

texto completo

Fable é um bom game…

… mas a Microsoft abusa de nossa paciência. Paulo Rebêlo Webinsider, 13.dez.2005 Historicamente, a Microsoft nunca teve nos games uma fonte primária de lucro. E ainda não tem, mas começou a investir pesado anos atrás e o resultado era previsível: muito sucesso. No entanto, ao mesmo tempo em que consegue se firmar, as mesmas práticas pouco convencionais persistem. Entre elas, a falta de opções ao usuário, sob o argumento de facilitar a nossa vida. Com o passar dos anos, o termo “opção” ou “personalizar” sumiu no dicionário dos súditos de Bill Gates. Evidentemente, boa parte de nós, usuários desses produtos, somos súditos não por opção, mas por necessidade ou por questões burocráticas e profissionais. É fato – e não me venham com cruzadas religiosas. A personalização dos produtos foi diminuindo durante os últimos anos. Exemplo? Instale todas as versões do Windows, desde o 95 até o XP, para perceber como tornou-se impossível manusear a instalação. O usuário é obrigado a ter instalado coisas que nunca irá usar. Não estamos falando apenas de discussões judiciais, como o Windows Media Player embutido; ou religiosas, como a inclusão quase carnal do Internet Explorer ao sistema; mas de coisas pequenas e irritantes, entre joguinhos

texto completo

Turbine seu Natal com jogos para PC

Paulo Rebêlo Folha de Pernambuco – 14.dez.2005 Em dúvida sobre um bom presente para as festas natalinas? Não pense duas vezes, compre um jogo para PC e faça uma alegria em dobro: a sua e a do presenteado. Durante os últimos meses deste ano, as desenvolvedoras de games aceleraram a produção e hoje as lojas dispõem de uma série de títulos novos, dentre os quais haverá pelo menos um que lhe faça perder algumas horas semanais em frente ao monitor. Tem de tudo: ação, estratégia, tiro, terror, corrida… A Folha Informática testou alguns. Veja também os macetes para usar na hora do aperto. É clichê dizer que os jogos estão cada vez mais cinematográficos, com enredos também semelhantes a roteiros de cinema. Afinal, o setor de games é uma das indústrias nas quais inexiste o termo “crise” ou “recessão”. Em cálculos de hoje, movimenta quase US$ 10 bilhões, um valor superior ao movimentado pelos filmes de Hollywood, de acordo com o levantamento Global Entertainment and Media Outlook 2004/2008. Com tanto dinheiro e tanta gente se dando bem, o processo óbvio é que a festança se reflita na qualidade dos games. Mesmo quando o jogo é ruim, às vezes faz parte

texto completo

Xbox 360 não vem para o Brasil

O Brasil pode dar adeus ao Xbox 360, o novo console de videogame da Microsoft. A empresa não vai e nem pretende lançar o produto no mercado brasileiro. Fontes da própria empresa, no Brasil e nos Estados Unidos, garantem que a carga tributária (impostos), o alto índice de pirataria e a falta de incentivos do governo isolam o País do mais potente videogame da atualidade. O Xbox 360 foi lançado ontem no varejo americano e, até o final deste ano, chega ao Japão e à Europa – incluindo Portugal. Para quem quiser sonhar, resta apenas a opção de importar legalmente o produto de outros mercados ou sofrer na mão do contrabando. Paulo Rebêlo Folha de Pernambuco – 23.novembro.2005 Mesmo assumindo que não haverá lançamento no País, a Microsoft trouxe para a capital paulista vários exemplares do Xbox 360 para apresentação na feira EGS (Electronic Game Show) realizada entre os dias 19 e 21 deste mês. O estande da empresa foi o maior e mais concorrido deste evento, que nasceu no México e foi realizado pelo segundo ano consecutivo no Brasil. Quatro videogames ficaram disponíveis para testes de três minutos, desde que o candidato se dispusesse a enfrentar a fila –

texto completo

Xbox: controle vai funcionar no PC

Folha de Pernambuco – 02.nov.2005 Adeus aos improvisos. A Microsoft acaba de divulgar o novo controle do Xbox 360, console de última geração que deve chegar ao mercado no próximo mês. O joystick vai funcionar no videogame e no computador, pela entrada USB, adaptando-se ao sistema operacional Windows como se fosse um controlador específico para o PC. O usuário vai precisar apenas fazer o download do driver e instalar. Não é de hoje que controles de videogame são cobiçados pelos fãs de jogos no PC. Com a demanda, foram surgindo as “adaptações” para tornar o joystick de diferentes plataformas, como Playstation e GameCube, compatíveis com o micro. Nem sempre funciona direito, mas quebra o galho. Agora, com a investida da Microsoft, espera-se que outras fabricantes sigam o mesmo caminho. Nos Estados Unidos, o novo joystick já está à venda por U$ 40. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil, mas o produto pode ser encontrado em sites de comércio eletrônico para importar. Na Europa e na Ásia, o controle deve chegar pelos próximos dias. O driver para instalação está disponível no site do Windows Update ou na biblioteca de hardware da Microsoft.

texto completo

Doom: o clássico na tela grande

O mais clássico dos jogos de tiro para computador, Doom, finalmente ganhou uma adaptação cinematográfica. A estréia ocorreu na última sexta-feira nos cinemas americanos e deve chegar às telas nacionais em breve. Além de previsíveis sangue e tiroteio, vem um desafio ainda maior: conquistar um público híbrido, ou seja, os fãs antigos do game e aqueles atrás de apenas mais um bom filme de ação com uso de câmeras “nervosas”. É que a saga de filmes baseados em jogos (e vice-versa) até hoje nunca atendeu as expectativas. Se até Steven Spielberg anda assinando contrato com produtora de jogos eletrônicos para filmar, é bom ficar de olho no que vem por aí. Paulo Rebêlo Folha de Pernambuco – 26.out.2005 A produção de Doom nos cinemas foi acompanhada com afinco pelos fãs, inclusive, pela Folha Informática em duas matérias no primeiro semestre deste ano. Depois de seguidos fiascos dos jogos que viram filmes – Resident Evil, Double Dragon, Street Fighter… – a promessa dos diretores foi de realmente levar a emoção do jogo para as telas, transformando o público em espectador passivo de um game. Dirigido por Andrzej Bartkowiak, Doom traz o exótico “The Rock” como personagem principal: o sargento que salva

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram