Bolsa Família atende 43,1% em Pernambuco

Pesquisa // Subsídios para reduzir a dependência do programa social e o nível da pobreza Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 13.junho.2008 Entre as diversas críticas contra o Bolsa Família, uma das mais contundentes é a falta de maior rigor científico na aplicação do recurso, pelo qual teoricamente se perpetuaria o assistencialismo às camadas menos favorecidas da população. Pela primeira vez desde a criação do programa em janeiro de 2004, uma pesquisa com números detalhados sobre o Bolsa Família em Pernambuco chega aos gabinetes do governo do estado.

texto completo

Para agilizar diagnóstico e elaboração de projetos

CURSO // Técnicos de 40 prefeituras se capacitam no Geosnic, com fotos de satélite e atlas digital Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 11.maio.2008 A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) começa a treinar, a partir desta segunda-feira, funcionários de 40 prefeituras pernambucanas em técnicas de georeferenciamento para políticas públicas de desenvolvimento. Trata-se de uma capacitação referente ao programa do Ministério das Cidades, Geosnic, um atlas digital com imagens de satélite em alta definição e quase 800 indicadores, que contempla todos os 5.564 municípios brasileiros. A ferramenta vai facilitar o diagnóstico dos problemas e a confecção de projetos para saná-los. Informações sociais, geográficas, econômicas e culturais fazem parte do Geosnic, que pretende abrigar em uma única plataforma dados públicos que hoje ficam espalhados por várias autarquias e, quase sempre, não disponíveis para consultas diretas da sociedade e até mesmo dos governantes locais.

texto completo

Estados cobram agilidade nas obras da transposição

SÃO FRANCISCO // Governadores e prefeitos promovem ato para exigir ação do governo Paulo Rebêlo Diario de Pernambuco – 13.mar.2008 Monteiro (PB) – Quem tem sede, apóia. Eis o lema que move governadores e quase 100 prefeitos da região Nordeste reunidos hoje, desde cedo, nesta cidade do cariri paraibano para um ato a favor da transposição do rio São Francisco. Até o final do dia, são esperadas 10 mil pessoas em praça pública para cobrar do governo federal, representado pelo ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, uma solução aos impasses que continuam travando o avanço das obras. Ele se junta aos governadores, o tucano Cássio Cunha Lima (PB) e os socialistas Cid Gomes (CE) e Wilma de Faria (RN). O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), não vem para o ato. Segundo sua assessoria, hoje à tarde ele tem uma reunião e irá receber uma medalha em Teresina, no Piauí.

texto completo

Desenvolvimento de games para as massas

Com o recente anúncio da Microsoft de oferecer, gratuitamente, uma versão reduzida do XNA Game Studio, muita gente começa a se mexer de ansiedade na cadeira. De acordo com a empresa, a ferramenta poderá ser baixada a partir desta semana e vai servir para desenvolver seu próprio game – sem recursos de última geração – para rodar no PC e na plataforma online do Xbox, o console de jogos da Microsoft. Serão jogos mais simples, cujo fator diversão dependerá mais da criatividade do autor do que da tecnologia propriamente dita.

texto completo

Em Pernambuco, área de baixo IDH tem mais suicídio

A região pernambucana que concentra municípios de baixo IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) — na parte do Estado que faz divisa com Alagoas —, apresenta alto índice de depressão seguida de ações contra a própria vida. O alerta foi feito pelo Cremepe (Conselho Regional de Medicina de Pernambuco) e o Sindicato dos Médicos, que em abril deste ano promoveram caravanas de estudo presencial em várias cidades da região e, em junho, apresentaram os primeiros resultados parciais.

texto completo

Pior IDH do Brasil impulsiona o desenvolvimento de Manari

Paulo Rebêlo PNUD / Nações Unidas 9 de julho de 2004 Terça-feira, 20h. Em meio à praça, jovens com um caderno debaixo do braço se escoram em uma árvore, conversando sobre a aula de Informática que acabou há pouco. Um pouco mais adiante, um trailer vende refrigerante, sanduíches e salgados para três animados grupos que parecem esperar por mais gente ainda naquela noite. Das janelas abertas nas casas ao redor, outras tantas pessoas observam o movimento ou esperam os filhos chegarem da escola. Tudo parece uma cena comum e corriqueira em qualquer cidade, mas não aqui em Manari. Há dois anos, este pequeno município no Sertão de Pernambuco parecia viver isolado do mundo. Bastava o céu escurecer para que as janelas se fechassem e a praça ficasse deserta, em desconfortável silêncio para os raros viajantes que por ali passavam. Foi em 2004 que estivemos pela primeira vez neste pequeno município que beira a divisa de Alagoas e dista 400 quilômetros a sudoeste do Recife, só existindo como um ponto do mapa em que o Guia Rodoviário alerta, ainda hoje, os improváveis viajantes: não há estradas para Manari, apenas um trecho com 30 quilômetros improvisado de barro — e ao chegar,

texto completo

Obras da Kabum têm início no Recife

Paulo Rebêlo Começaram as obras – de verdade – para construir uma unidade da Kabum no Recife, a escola de tecnologia e arte da Telemar. A iniciativa conta com apoio da Prefeitura da Recife, da ONG Auçuba e da Unesco, estando localizada à Rua do Bom Jesus nº147, onde existia o bar Calypso nos tempos áureos da revitalização do bairro. A previsão de agora é que as aulas tenham início em março de 2006. A gerente do Instituto Telemar, Maria Arlete Gonçalves, não cansou de citar a beleza e a importância histórica e cultural do bairro, durante a apresentação do projeto, na última quinta-feira. A Kabum é uma rede de escolas da Telemar, criada em 2003, com um projeto de inclusão social a partir da informática e da arte. Ganhou visibilidade com o projeto piloto no Rio de Janeiro, em parceria com a ONG Spetaculu, criada pelo renomado cenógrafo Gringo Cardia. No Recife, oferecerá cursos gratuitos para jovens entre 16 e 19 anos que sejam residentes de comunidades com baixos índices sociais. Os cursos serão de design, computação gráfica, vídeo e fotografia. “Com a Kabum, queremos democratizar o acesso da juventude popular urbana das grandes cidades ao conhecimento e à

texto completo

Telecentro em Solidão ganha novas máquinas

Paulo Rebêlo SOLIDÃO (PE) – Ninguém imaginou que “simples” computadores pudessem mudar tanto a vida das pessoas, mas é o que está acontecendo neste município de 5.500 habitantes, a 411 km do Recife. Inaugurado em maio deste ano, o laboratório de informática de Solidão é a representação máxima da chamada “inclusão digital”, tema abordado em diversas reportagens na Folha Informática. Sábado passado, os moradores de Solidão tiveram outro motivo para comemorar. O projeto do telecentro foi beneficiado com uma volumosa doação da Fundação Banco do Brasil, repassando oito computadores novos, com bem mais recursos, que se juntam aos seis já existentes. E no sábado ocorreu a inauguração oficial dos micros, que vão beneficiar mais alunos nas turmas de informática básica e internet. As estações de trabalho têm 128 Mb de RAM, processador AMD de 800 Mhz, portas USB e serial, slots PCI, placa de som e o kit básico de teclado, mouse e monitor de 14 polegadas. Todas estão ligadas ao servidor, uma super máquina com processador de 2,5 GHz, 2 Gb de RAM, slot AGP 8x e HD de 40 Gb. Tudo roda em software livre, com distribuição Linux pré-instalada e configurada para obter um visual quase idêntico ao

texto completo

Brazil’s bumpy road to the low-cost PC

Paulo Rebêlo Special to CNET News.com [link original] 03.novembro.2005 It was an idea everyone loved: Develop a cheap PC that would let large numbers of Brazilians connect to the Internet. Literacy would rise, the economy would improve and the country’s emerging tech sector would get a boost. Unfortunately, it’s been about six years and counting. From 1999 to the present, the Brazilian government has made several attempts to foster cheap computers for the masses, but the efforts have foundered in a sea of red tape, political infighting, hardware issues and pricing that’s still out of reach for many. The latest incarnation, a program called “Computer for Everyone,” unveiled in March by President Luiz Inacio Lula da Silva, aimed to sidestep some of the problems of past programs, but so far it’s garnered little support from manufacturers or consumers. “When it comes to (bringing) computers to the poor, Brazil makes a soap opera of it,” said Rogerio Goncalves, a telecommunications specialist and Webmaster in Rio de Janeiro. “Every single project of digital inclusion, from the very first one until now, has never left the desk.” Brazil’s experience will likely also serve as a sobering example for others in the process of

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram