PANacas e blogueiros

Falta menos de um mês para o início dos Jogos Panamericanos e, quanto mais se aproxima, mais cresce a quantidade de notícias sobre superfaturamento nas obras e o orçamento estourado. Os cariocas que estiverem se achando com cara de PANacas, não se preocupem. Juntem-se ao coro e, para saber mais sobre o fiasco deste PAN, vale a pena procurar a revista Caros Amigos de junho, por causa de uma entrevista com Juca Kfouri e José Trajano, na qual eles dizem, simplesmente: “os Jogos Panamericanos são uma mentira“. De quebra, na mesma edição você ainda ganha uma entrevista com Gabriel Garcia Marquez. Aliás, o blog do Juca Kfouri e a coluna na Folha de S. Paulo são duas fontes imperdíveis para os amantes das notícias futebolísticas, lá você aprende o que há por trás dos jogos (de interesses) entre cartolas, clubes, federações e governos. —- Enquanto isso na sala da injustiça, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) resolveu proibir os blogs de atletas durante o Pan. Foi aquele auê. Blog de atleta tem se tornado uma febre no mundo inteiro, com destaque para a última Copa do Mundo, onde as estrelas da Seleção Brasileira contavam o dia-a-dia dos treinamentos, respondiam comentários dos

texto completo

O elogio da mediocridade

Paulo Rebêlo (*) Observatório da Imprensa, 22.fevereiro.2005 Mesmo para quem não lê jornal e não assiste TV, foi difícil não se inteirar da balbúrdia que os veículos de comunicação fizeram com a vitória de Severino Cavalcanti. Vale o registro da Folha de S.Paulo, em editorial de 16 de fevereiro, tachando-o de “candidato sem estatura política, retrógrado e inexpressivo, que se especializou em negociações menores no dia-a-dia da vida parlamentar”. Foi quase um elogio. O leitor mais atento, porém, talvez consiga perceber que alguns jornais estão achando ótima esta vitória. É uma nova oportunidade para certas publicações – e colunas – voltarem a propagar aquela equivocada noção de que o Nordeste, principalmente Pernambuco, é o grande beneficiado desta politicagem. Politicagem, aliás, que é a cara do que o governo federal vem fazendo nos últimos dois anos. A interpretação é simples: o presidente da República e o da Câmara são pernambucanos; o presidente do Senado (Renan Calheiros) é alagoano; e o 1º secretário da Câmara (Inocêncio Oliveira) também é pernambucano. Para um Sul-maravilha rico e poderoso, até que estamos bem na fita. Bem o suficiente para propagar o conhecido ufanismo, digno da mais Polyanna das Polyannas, de que o Nordeste é o

texto completo

Lula no Nordeste

Oba-oba e pautas perdidas Paulo Rebêlo (*) Observatório da Imprensa, 15.fevereiro.2005 Cada visita, cada inauguração é uma oportunidade ímpar para os jornais fazerem jus ao poder que possuem junto à sociedade. As melhores pautas estão sempre debaixo do nariz dos jornais, mas ninguém quer sentar o traseiro e questionar o carismático presidente Lula. Em contrapartida, seguem a comitiva do presidente interior afora, acompanham os discursos, as promessas faraônicas e publicam exatamente isto: os discursos, as promessas e a festa ao redor do carisma do personagem-presidente frente ao povo que ali está, feliz e sorridente, diante da presença ilustre. Passados dois anos, parte da imprensa parece ainda se iludir com a eleição do metalúrgico que veio da pobreza para acabar com a fome e a desigualdade. Poucos presidentes visitaram tanto o Nordeste quanto Lula, em tão pouco tempo de mandato. Vez por outra, ele está aqui a inaugurar obras e discursar sobre como o Brasil melhorou. Todo governo faz oba-oba e este de agora não é diferente. O problema é quando a imprensa – que supostamente deveria questionar para informar – enche as páginas com matérias cujo teor nada mais é do que um reles e pífio oba-oba. Não questiona. Logo,

texto completo

A PC in Every Desk

Brazzil Magazine Monday, 01 April 2002 Brazilian government approved last month a project for producing a cheap personal computer for the masses that could cost as low as $300. The new PCs will be going first to schools, libraries, health posts and community institutions and clubs. By Paulo Rebêlo Researchers from UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais—Federal University of Minas Gerais) have developed a computer prototype with a 500 MHz equivalent processor, 64 Mb RAM, an Ethernet network card, a 56k modem, 14″ monitor, sound and video cards, serial and USB ports, mouse and keyboard, that could cost as low as $300. Despite the lack of CD-ROM, floppy and hard disk, the popular PC is focused on lower-income families who can’t afford to buy an ordinary computer. People won’t be able to save files, unless they make an upgrade, but the main role of the computer will be accessing the Internet. The PC, however, will be primarily used in social programs from the government’s FUST (Fundo de Universalização das Telecomunicações—Fund for the Universalization of Communication), which already has a $500,000-yearly budget. The government intends to buy the first shipment of PC’s to equip schools, libraries, health posts and communities, in

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram