O limbo entre a ilegalidade e a imoralidade

Paulo Rebêlo Revista Backstage Fevereiro 2003 A cada dia que passa, a indústria fonográfica tenta barrar judicialmente — às vezes tecnicamente — a propagação de música pela internet. É um esforço progressivo e contínuo, porém até agora inócuo. Achar o último lançamento do mercado, álbum inteiro, ainda é mais fácil do que roubar doce de criança. Não são apenas as bandas estrangeiras ou da moda. De Britney Spears a Adoniran Barbosa, basta usar as ferramentas certas e, de preferência, ter uma conexão rápida para fazer o download e depois gravar em CD para escutar onde quiser.

texto completo

Música grátis, onde?

Paulo Rebêlo Revista Backstage janeiro 2003 – coluna de estréia Escrever sobre música e internet sempre foi um desafio. Agora, mais do que nunca. Desde 1998, quando a RIAA (Recording Industry Association of America – associação das grandes gravadoras dos EUA) começou a intensificar os processos contra sites, acessórios e programas que ajudassem na divulgação do MP3, foi ficando claro que os formatos de música digital começavam a enfrentar uma longa e penosa batalha. Tornou-se difícil achar um assunto novo e relevante. As notícias são sempre iguais. As resoluções, idem. Napster falido, indústria fonográfica, filtros, pirataria, direito autoral, royalties… a mesmice de sempre.

texto completo

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram