Cadoca é recepcionado com ovo nas costas em caminhada

Manifestação // Candidato defende que foi um ato isolado e repudia o ocorrido

Paulo Rebêlo
Diario de Pernambuco – 28.julho.2008

Carlos Eduardo Cadoca (PSC) foi o premiado. Vítima do primeiro ato concreto de baixaria nestas eleições municipais, quando um anônimo arremessou um ovo certeiro em direção as suas costas, Cadoca manteve a postura e não se fez de rogado. Deixou para a militância a tarefa de tentar identificar o autor do arremesso e continuou a abraçar e apertar as mãos dos moradores, normalmente, como se nada tivesse acontecido.
O incidente ocorreu ontem pela manhã, durante caminhada no Alto José do Pinho, zona norte do Recife, em Casa Amarela. A poucos metros dali, na entrada do Morro da Conceição, o adversário Mendonça Filho (DEM) era aguardado pela militância para um ato de campanha. Questionado sobre o ocorrido, Cadoca preferiu relevar a questão, tratando como um caso isolado. “O importante é a boa receptividade que tive aqui, estamos fazendo campanha e apresentando propostas, não estamos gravando para programas do guia eleitoral”, alfinetou.

A assessoria de Cadoca enviou uma nota de repúdio ao ocorrido. “Mesmo que issopossa ter ocorrido como um ato isolado de um militante despreparado para a prática democrática, não vai nos intimidar”. E continua: “O Alto José do Pinho é uma área onde Cadoca tem uma atuação expressiva e permanente desde 1982, quando foi eleito vereador do Recife. Prova disso é a forma calorosa como foi recebdio ao longo do percurso da caminhada de quase três quilômetros”.

Ontem, durante duas horas, Cadoca e seu candidato a vice, Rossini Barreira (PPS), caminharam junto à militância nos arredores do terminal de ônibus do Alto José do Pinho. Com o corpo-a-corpo de ontem, fica mais do que provada a aposta na vinculação à imagem do presidente Lula. Um carro de som seguia à frente, perguntando: “você sabia que Cadoca votou para aumentar o Bolsa Família? Ele apóia e tem o apoio de Lula”. Mais adiante, o locutor frisava: “Lula já disse que Cadoca é um dos candidatos dele”.

Pegando carona na popularidade do social-cristão, vários militantes carregavam bandeiras dos candidatos a vereadorAugusto Carreras e Alberto Melo, ambos do Partido Verde (PV). A caminhada foi conduzida pelo líder comunitário Levy Rossi, mantendo a tradição de indicar os caminhos e abrir espaço frente à multidão. Carreras também aproveitou a oportunidade para “grudar” em Cadoca.

Como de costume, por onde passava, Cadoca ouvia os pedidos de melhorias para o bairro e, sobretudo, emprego. A dona de casa Maria do Socorro, 36 anos, implorou por uma oportunidade para o marido, há seis anos desempregado. “Recebo somente R$ 82 por mês do Bolsa Família, você acha que dá para sobreviver com isso?”, questionou. Metros adiante, dona Aldêmia Gomes da Silva, 49 anos, reclamava por nunca ter conseguido falar pessoalmente com Cadoca. “Já tentei de tudo, mas teve uma vez que ele até virou as costas para mim num comício”, confessou. Mesmo assim, ela garante o voto a Cadoca este ano.

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram

  • No intervalo do trampo alheio a lua e as luzes
  • Foi o co que botou p nis bb WhiskeyGoGo whiskeyagogo

arquivão