Intel apresenta novo processador para notebook

Paulo Rebêlo
Folha de Pernambuco – 29.março.2006

Executivos da Intel estão no Brasil para abrir a Semana de Mobilidade Intel, quando várias atividades recreativas e tecnológicas tomam forma na capital paulista, todas voltadas à divulgação de novos produtos e soluções para usuários finais, empresas e telecomunicações. A pedida da hora são os notebooks com o novo processador Intel Centrino Duo, desenvolvido especificamente para o segmento. Na plataforma Intel, é o que há de mais avançado até agora.

Mesmo assim, durante a apresentação do presidente (CEO) da Intel, Paul Otellini, a insistência em reafirmar a empresa como “provedora de soluções para a vida digital” foi reforçada. Há anos, a Intel tenta fugir do estigma de ser apenas uma fabricante de processadores e, para tal, vem divulgando pelo mundo as iniciativas em telecomunicações, inclusão digital, redes e ambientes digitais.

O evento na capital paulista ocorre pouco depois do Intel Developers Forum em San Francisco, nos EUA, voltado para desenvolvedores. O novo processador Intel Centrino Duo pode ser considerado, em linguagem não-técnica, a versão reduzida e otimizada dos Pentium 4 de núcleo duplo para desktop. Com dois núcleos no mesmo chip de silício, o produto apresenta ganho de performance durante o uso de vários programas ao mesmo tempo no computador. O uso do chamado “dual core” já foi dissecado e testado pela Folha em reportagens anteriores.

Além de economizar mais energia e ter dois núcleos, a novidade também traz a tecnologia “centrino” da empresa, que embute rede integrada e suporte para internet sem fio (Wi-Fi) no mesmo conjunto. Duas tecnologias se destacam: o Intel Digital Media Boost e o Intel Smart Cache.

O primeiro condiz a uma maior velocidade de processamento – segundo a empresa garante – para ferramentas multimídia, como jogos, filmes e animações. O segundo recurso é um jeito otimizado de (re)aproveitar a memória cache do processador para os dois núcleos ao mesmo tempo, compartilhando-a de um jeito “inteligente”.

Baixo consumo de energia está entre os destaques-

Há várias versões do Centrino Duo, com velocidades variando entre 1.5 GHz e 2.16 GHz, mas todas têm 2 Mb de cache L2 e barramento (FSB) de 667 MHz, bem melhor do que a maioria dos processadores Pentium 4 vendidos no mercado local em estoque. O destaque é que as versões de 1.5 GHz e 1.66 GHz do Centrino Duo só consomem 15W (watts) de energia, enquanto as outras (mais velozes) abocanham 31W. “Não estamos mais preocupados com a barreira do GHz na Intel, mas em todo o conjunto: mobilidade, processamento e baixo consumo de energia”, explica Otellini, que novamente comenta no País sobre os investimentos da empresa em iniciativas de inclusão digital e banda larga sem fio com a tecnologia WiMax.

O gerente-geral da Intel no Brasil, Oscar Clarke, antecipa que a empresa está com um fundo de capital da ordem de US$ 50 milhões para o Brasil, destinado a novos projetos e idéias.

O Intel Centrino Duo é, na verdade, uma pequena relíquia da Intel na esperança de reconquistar o terreno perdido para as concorrentes do setor. No último dia 3 de março, a matriz (nos EUA) comunicou uma revisão para baixo das expectativas de receita para o primeiro trimestre de 2006, de US$ 9,7 bilhões para US$ 9,1 bilhões. Em nota oficial, os executivos justificam a “revisão” como resultado de uma redução da demanda e de perda de participação no mercado. Em junho, a empresa pretende anunciar um novo processador, para desktop e portáteis, ainda mais poderoso do que o atual Centrino Duo.

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram

  • Mais um avio de brinquedo e l vamos ns outra
  • Passeio depois do almoo pelo RecifeAntigo cheiroso e pomposo Curto

arquivão