Paulo Rebêlo // fev.2005

Todo homem passa por um estágio, ou chega nele, em que começa a ficar abusado de mulheres bonitas. Aos poucos, vamos perdendo a paciência com as neuras e complexos que parte dessas mulheres carregam escondidos. As mulheres têm uma perícia ímpar em disfarçar, como bem sabemos, mas nunca percebemos. No plano psicológico, porém, a situação é mais complicada porque um dia a gente nota.

Às vezes, você conhece uma mulher linda e maravilhosa mas, com pouco tempo de convivência, ela começa a desflorar um pacote cheio de neuras: insegurança, cobrança, ciúme excessivo… É como se elas guardassem o pior para depois. Uma sobremesa invertida.

Os homens não conseguem ter a mesma capacidade. Bem que gostaríamos, mas dentre tantas incapacidades que temos, uma é não conseguir esconder nada por muito tempo das mulheres. Uma mulher pode trair o marido durante anos a fio e a gente nunca descobre. Por outro lado, quando temos um caso ou uma aventura fixa, as mulheres descobrem logo, subjetivamente. Nem sempre elas falam e [quase] nunca admitem, mas sabem. Guardam para si.

Nossos complexos ficam rapidamente à mostra. Um trauma de infância, uma frustração amorosa, um ceticismo qualquer, um jeito imaturo ou pueril de ser. As mulheres percebem logo quando começam a se interessar por uma amostra da nossa atrasada espécime.

COMPLEXO DE REJEIÇÃO –

Mulheres bonitas não aceitam ser rejeitadas, eis o primeiro e talvez o maior revestrés. Na hora de se relacionar com alguém, elas esquecem não apenas que existem três bilhões de mulheres no mundo, como, principalmente, que a afinidade entre duas pessoas carrega mais fatores subjetivos do que os mistérios existentes entre o céu e a terra.

O fato de ela ser bonita e descolada abre o apetite (e muito), mas nem sempre mata a fome. E quando ela consegue esconder as neuras e complexos, tudo se complica. Porque no início os homens não rejeitam, mas depois vêem o estrago maior. Certas mulheres ainda nos chamam de canalhas, porque provamos e jogamos fora. Oras, e a culpa é nossa, se a sobremesa (invertida) é pior do que a entrada e o prato principal juntos?

Sim, parte da culpa também é nossa. Quem não olha para uma mulher bonita? Elas são cortejadas, cantadas, paparicadas. Todo homem quer embrulhar e levar para casa… para desembrulhar. Questão de objetividade e as mulheres sabem disto muito bem. Inclusive, as mais inteligentes até aproveitam esse lado míope-masculino e tiram proveito. Admiro mulheres assim, pois provam que finalmente aprenderam a fazer algo que os homens já fazem desde o início dos tempos.

Se, e somente se, essas mulheres bonitas e problemáticas parassem um minuto diário para se olhar no espelho em busca de autoconhecimento, razoável parcela dos problemas (delas) se resolveriam. Mas a maioria tem medo de encarar os próprios fantasmas.

DE UM PARA MIL –

É comum presenciarmos uma escala inversamente proporcional: quanto mais bonita, mais insegura. Logo, mais complexada.

A insegurança de ser rejeitada é o primeiro passo para escoar outras mazelas, como o ciúme doentio, a cobrança irracional e o excesso de provocações desnecessárias. Provocações são terríveis. Algumas (todas?) mulheres são especialistas em provocar.

E aqui chega-se a um ponto crucial: por que as mulheres bonitas têm tanto medo de rejeição se elas, na condição de belas e [supostamente] interessantes, precisam apenas estalar os dedos para chover de homem querendo conhecê-las melhor? É assim que funciona, sempre foi. Mulher bonita é uma praga, ninguém resiste…

Ao menos esta capacidade de discernimento os homens têm. Também somos rejeitados, até mais do que as mulheres. Às vezes por uma mulher interessante, às vezes por uma feia e sem graça. Quando estamos interessados e somos rejeitados, também ficamos meio frustrados e perguntando o que há de errado conosco. Só não deixamos a razão de lado. E nem a filosofia, visto que o sábio Branchú sempre ensinou: para cada passsarinho na gaiola, há dois voando.

Até porque, as mulheres mais interessantes não precisam ser bonitas e esculturais. E geralmente nem o são, como já vimos em outra crônica*. As feias complexadas ao menos têm a desculpa de que são feias e que ninguém as quer. Compreensível. A gente entende… mas embrulha do mesmo jeito, porque ninguém é de ferro.

Acompanhe os textos também pelo facebook.com/hipopocaranga

2 comments

  1. Que nada… as neuras e complexos que todas as mulheres carregam não estão escondidos, basta observar… não precisamos de autoconhecimento e sim que vocês tentem nos conhecer.

    Nenhum ser humano aceita ser rejeitado quando tem interesse no outro ser humano.

    “Admiro mulheres assim, pois provam que finalmente aprenderam a fazer algo que os homens já fazem desde o início dos tempos.” Só porque as mulheres não podiam antes… questão de história, quando pudemos apenas imitamos os homens.

    “Mulher bonita é uma praga, ninguém resiste…” – Aí eu concordo… ;)

  2. not coments, gente que artigo é esse em?
    perfeito, é isso mesmo, mulher bonita tem complexo de rejeição, vc falou tudo,agora posta um artigo de como deveremos tratar desse complexo né rss, sério!
    Mas sabe o que é, é pq não é só com bonitas,e sim com todas as mulheres,pois os homens já não estão muito nem aí p nada, dizem que ainda existem homens que galanteiam,sao romanticos, mas onde estaum? no museu? homens,parem de enconntar defeitos,mudem,abram os olhos,pq vocês mesmo vão acabar ficando sozinhos,pois escolhem escolhem e pegam sempre as piores,to cansada de ver homem bonito casado com baranga e ainda leva xifre!
    parece que a mulher tem culpa de se bonita e que mulhe bonita é infiel e nao tem direito de ser amada e ser feliz,que coisa,eu em,por isso eu digo,mulher feia é para quem merece,bonita para quem tem sabedoria!,e tenho dito.
    beijux!

Comments are closed.