OpenOffice 2 é opção gratuita ao MS Office

Paulo Rebêlo

Parecia que não ia ter fim. Após dois anos de desenvolvimento e uma dúzia de versões experimentais, finalmente sai a segunda edição do Open Office (OO), o principal concorrente do Microsoft Office em pacotes de escritório. Para quem ainda não conhece, o OO foi criado a partir do antigo Star Office, desenvolvido pela Sun, mas que hoje é vendido pela empresa, apesar de ter praticamente as mesmas funcionalidades do OO.

O Open Office é completamente gratuito, ocupa menos da metade do espaço do concorrente da Microsoft e não possui formatos proprietários de arquivo, ou seja, você não fica dependendo do Windows. O pacote inclui editor de textos, planilha, apresentações, banco de dados e utilitário para equações matemáticas. Tudo à distância de um download com 80 Mb e em 36 idiomas, incluindo português do Brasil.

Para quem testou as edições beta anteriores, não há mudanças significativas na versão final. No entanto, a grande sacada é invisível ao usuário: a adoção do padrão “OpenDocument” para os arquivos criados no OpenOffice. Trata-se de um formato novo, não-proprietário, diferentemente da extensão .doc da Microsoft e que poderá ser utilizada por uma infinidade de programas e qualquer plataforma – Windows, Linux, MacOS, FreeBSD etc.

Mas o Open Office também tem suas falhas graves. Não há um cliente de e-mail para concorrer com o Outlook e, apesar de possuir quase todas os recursos básicos – para usuários domésticos – do Microsoft Office, alguns detalhes e funções avançadas ficaram de fora. A função de “contar palavras” do editor de textos, por exemplo, é pobre e sem informações extras. Um obstáculo considerável para quem depende de textos, relatórios e outros documentos grandes para trabalhar.

Dicas de velocidade

– Se você tem 256 Mb de RAM em diante, duas dicas podem melhorar a performance do Open Office. Abra qualquer dos programas e vá ao menu Ferramentas.

– Na opção de “memória”, aumente o cache gráfico para 64 Mb e o “memória por objeto” para 8 Mb e salve as configurações. Você notará a diferença após algum tempo de uso.

– Ainda em “Ferramentas”, vá na opção de “Java” e desative. Aparentemente, o módulo de Java é desnecessário para a maioria dos usuários e sobrecarrega demais o sistema.

SERVIÇO:
www.openoffice.org.br (em português)

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram

  • Brilhando uma estrela vermelha para iluminar esta noite cinza HeinekenLight
  • Minhas pokernights no cabem numa dose Tentarei a garrafa

arquivão