Semana da Ciência e Tecnologia

Com uma economia forte aos olhos internacionais, o Brasil ainda carece de boas políticas públicas para ciência e tecnologia (C&T), apesar dos inúmeros avanços científicos liderados por brasileiros mundo afora. É com esta visão crítica e ao mesmo tempo convidativa que a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia quer atrair crianças e adultos, entre os dias 2 e 9 de outubro, em todo o Estado. O evento ocorre pelo segundo ano, tentando popularizar e levar ao público leigo o que há de mais fascinante em C&T, além de promover a inclusão social. Em Pernambuco, a programação é extensa, com diversos pólos de demonstração e aprendizado, a começar por uma canoata com 50 embarcações em uma expedição aberta.

Paulo Rebêlo
Folha de Pernambuco, 28.setembro.2005

Sob organização do Ministério da Ciência e Tecnologia e parceria de institutos, associações e universidades, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia movimenta milhares de pessoas na difusão da ciência para iniciados e iniciantes. Quem participar ainda pode aproveitar os dias de apresentação no Recife para aprender – e procurar saber -como ajudar a incluir socialmente os adolescentes no mundo da tecnologia.

De acordo com o diretor-executivo do Espaço Ciência, José Antônio Pavão, o primeiro evento, em 2004, atraiu cerca de 30 mil pessoas. Para este ano, a expectativa é ainda maior. “Vamos ter pólos móveis que irão circular pela cidade e até mesmo no Interior, diferentemente do ano passado, quando os pólos eram fixos”, conta. Para Iolanda Goulart, da comissão de organização da Semana, trata-se de “uma oportunidade única para as pessoas se familiarizarem com C&T”.

Com o tema “Brasil Olhe para a Água”, a abertura oficial da Semana Nacional será no Marco Zero, com 50 embarcações que irão fazer um passeio educativo pela cidade. “Qualquer um pode participar, desde que leve um colete salva-vidas”, antecipa Pavão. Entre as 50 embarcações, algumas serão para estudo e pesquisa, recolhendo amostras e fazendo análises durante a expedição da canoata.

Durante as atividades na semana, as pessoas poderão conferir festivais e feiras de ciência, concursos, oficinas, atividades unindo ciência, cultura e arte, palestras e discussões públicas, jornadas de iniciação científica e exibição de filmes e vídeos. Pode ser uma boa oportunidade para descobrir a vocação daquela criança que se acha “inventor” ou “cientista”.

Ônibus equipados para a população

Seis ônibus-laboratórios da Prefeitura do Recife vão aproveitar a Semana Nacional para conquistar ainda mais as comunidades interessadas em informática. Cada ônibus está equipado com 13 computadores, todos com acesso à Internet para uso gratuito das pessoas. No primeiro dia, pelo menos dois veículos estarão presentes no Marco Zero, durante a concentração da canoata.

Outros ônibus ficarão abertos à participação popular, como o Ônibus da Ciência. Neste, as pessoas vão poder conferir de perto experimentos científicos e, segundo Antônio Pavão, do Espaço Ciência, até mesmo participar e interagir com as experiências. Em seguida, os ônibus seguem para a Universidade Federal de Pernambuco. No dia 4 de outubro, um ficará disponível no Metrô do Recife.

Os ônibus com computadores fazem parte do projeto Informática das Comunidades, da Prefeitura. Os bairros por onde passam são escolhidos a partir das reuniões do Orçamento Participativo nas comunidades do Recife. Atualmente atendem os bairros de Santo Amaro, Arruda, Macaxeira, Várzea e Totó. Cada veículo também é equipado com TV, vídeo, som, scanner e impressoras, além de climatização.

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram

  • Protena e lpulo no mesmo enquadramento desta sexta
  • Deu praia

arquivão