CDI Pernambuco investe em Linux

Paulo Rebêlo

O Comitê para Democratização da Informática de Pernambuco (CDI-PE) vai usar software livre nas Escolas de Informática e Cidadania (EIC), uma resposta à altura das críticas que sempre sofreu, por parte de especialistas e profissionais de tecnologia, sobre a exclusividade em usar produtos Microsoft nas aulas para jovens de baixa renda. Com a iniciativa, funcionários e cerca de três mil adolescentes poderão escolher entre o Windows e o Linux. A idéia é que os alunos saibam operar ambos os sistemas operacionais, se adaptando ainda mais às necessidades do mercado de TI.

Toda a implementação do Linux foi realizada pela empresa Triforsec, parceira do CDI. Para o coordenador-executivo do Comitê, Diego Garcez Alves, a opção do Linux ainda oferece outra vantagem. “Temos a missão de realizar a democratização da informática e, além disso, a obrigação de possibilitar o acesso desses jovens às tecnologias vigentes. Então, apresentamos o software livre para que esses novos usuários possam ter a liberdade de escolher qual sistema irão utilizar”, explica.

Com interfaces parecidas, Windows e Linux vão rodar nos mesmos computadores e o usuário/aluno escolhe em qual sistema quer começar a usar o comuptador, logo ao ligar a máquina. Na sede do CDI Pernambuco, todos os computadores já rodam neste esquema. Nas EICs, a previsão é de que até o final de junho todas as máquinas já estejam com o Linux instalado. A IBM é uma das empresas que doaram equipamentos para a renovação do parque tecnológico da ONG, cedendo 20 máquinas novas. Vale lembrar que, hoje em dia, a IBM é uma das maiores forças de aposta no sucesso do Linux.

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram

  • Protena e lpulo no mesmo enquadramento desta sexta
  • Deu praia

arquivão