Internet Explorer 5.5 sem novidades

Paulo Rebêlo | julho.2000

Na quarta-feira do dia 12 de julho, a Microsoft disponibilizou a nova versão do seu navegador líder de mercado, sob a promessa de mais velocidade, mais segurança, mais tecnologia e novas funções. Os usuários que baixaram o IE 5.5 ainda estão querendo saber onde está tudo isso. As novas funções, na verdade, não existem no plural. E sim no singular, sendo apenas uma única novidade: a visualização de impressão (print preview), facilitando bastante a vida de quem gosta de imprimir páginas da Web sem nunca saber, até então, como elas ficariam no papel.


Todas as outras novidades do IE 5.5 são internas, voltadas à programação e DHTML – dynamic html – algo ainda pouco usado e pouco compatível com outros navegadores. Com exceção de poucas empresas, e além da própria Microsoft, ninguém se arrisca a implantar DHTML em suas páginas, crente de que o círculo de internautas será restrito.

Ao investir em DHTML, a Microsoft segue drasticamente contra a idéia de padronizar os formatos utilizados na Web, com a iniciativa de aprimorar o XML utilizado nas páginas, e com a livre opção do usuário de escolher seu navegador predileto: todas as novas funções em DHTML, quando aplicadas nos sites, são incompatíveis com o Netscape Navigator, Opera, e qualquer outro navegador.

O supervisor de conteúdo foi aprimorado. Pode-se configurar diversos níveis de segurança – violência, linguagem, sexo e nudez – e restringir o acesso para determinadas páginas que possuam uma “nota” inferior ao valor estipulado por você. (foto) Para conhecer todas as novidades internas e em DHTML do navegador, visite a página oficial do IE e veja se alguma coisa servirá para você.

A diferença de velocidade entre IE 5.5 e 5.0 é imperceptível, para não dizer nula. Se realmente existe, você não irá notar. No fator segurança, o IE 5.5 vem com as atualizações anteriores do IE 5.0 e, logicamente, deveria ser seguro. Mas continua não sendo.

Dois dias depois de lançado, aquele famoso caçador búlgaro de bugs, Georgi Guninski, não apenas descobriu uma falha, como também a demonstrou. Só para variar, a falha reside em um controle ActiveX do IE. Alguém com más intenções (também para variar), pode visualizar informações do seu computador, usando uma combinação de frames em conjunto com a área de transferência (clipboard) do Windows. A falha ainda poderia ser estendida a piores situações, segundo o búlgaro.

O navegador é parte integrante do Windows Millennium, sucessor do Windows 98 e que começará a ser vendido em setembro, nos Estados Unidos. A fase de testes do WinME, como é conhecido, acabou. A versão final já foi remetida para desenvolvedores, fabricantes de hardware e alguns setores da imprensa. Quer dizer, quando for lançado oficialmente no comércio, os usuários haverão de buscar uma atualização crítica. As correções podem ser achadas sempre no Windows Update.

Enquanto isso, os insulados utilizando Netscape Navigator continuam contando carneirinhos à espera de, pelo menos, uma segunda versão beta da versão 6.0 do navegador, que mais parece mosca branca.

COOKIES – Na última semana de julho, a Microsoft liberou em versão beta uma atualização ao IE 5.5, permitindo visualizar e gerenciar os cookies que algumas páginas tentam registrar em seu computador. Você recebe um alerta com a opção de apagar ou rejeitar o cookie. A versão pública da atualização deverá estar disponível na segunda ou terceira semana de agosto, segundo a Microsoft.

Os cookies são, geralmente, aplicados para identificar e rastrear o comportamento do internauta, registrando os banners que são clicados, as mudanças de endereço, o tempo percorrido em determinada página, e diversos outros fatores.

Bastante criticados, são úteis no gerenciamento e na manutenção de sites, mas também podem ser perigosos e inconvenientes quando utilizados em conjunto com políticas de “spam” e com outras chatices.

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram

  • No lembro mais a ltima vez ou h quantos anos
  • Remdio caseiro conhecido como kitcuraressaca Um oferecimento dos laboratrios heineken

arquivão