Windows 2000 : guia definitivo, da instalação ao uso

Paulo Rebêlo | fevereiro.2000

Vamos analisar um pouco mais as necessidades e requisitos antes de mergulhar no Windows 2000. Por motivos de praticidade, o termo >Win2k= será adotado como substituto ao termo >Windows 2000= e o termo >Win9x= como substituto do termo >Windows 95/98=. Nossa cobertura foi baseada na versão final do Windows 2000 Professional em inglês e a abordagem aqui adotada é voltada aos usuários domésticos/leigos que estejam planejando instalar o Windows 2000 em casa ou queiram aprender um pouco mais antes de pensar em comprá-lo.


Sumário

1. O Sucessor do Windows NT
2. Antes de instalar
···2.1 – Espaço em disco
···2.2 – Processador e memória RAM
···2.3 – Hardware
3. Instalando
···3.1 – Partições e sistema de arquivos
···3.2 – Processo instalatório
4. Usando o Windows 2000
···4.1 – Por dentro do ‘sistema’.
···4.2 – Dial-up e Internet
···4.3 – Windows Explorer
5. Performance
···5.1 – Desfragmentando o disco
···5.2 – Memória virtual
···5.3 – Hardware
6. Jogos
7. Gravando CD’s
8. Outras novidades
9. Diferentes versões do Windows 2000
10. O sucessor do Windows 98
11. Dicas para Windows 2000

01.
O SUCESSOR DO WINDOWS NT

Sim, o Win2k nada mais é do que o sucessor do Windows NT 4.0 e, para bom entendedor, meia palavra basta. Para se ter uma idéia, o projeto inicial da Microsoft era lançar no mercado o Windows NT 5.0 e só na metade de 1999 é que a empresa resolveu adotar o nome atual.

Explicações existem muitas, mas não se consegue achar uma plausível à mudança de nome além de uma jogada, muito boa por sinal, de marketing. E que jogada. Por ser um sistema operacional voltado a atender as necessidades dos prévios usuários do NT4, o nome mais correto deveria ser mesmo Windows NT 5.0. A partir do momento que se lê Windows A2000@, o pensamento lógico de qualquer usuário é comprá-lo a fim de atualizar seu Windows 95 ou 98; chega a ser óbvio.

O trocadilho poderá prejudicar muita gente, principalmente os que não tiverem computadores suficientemente velozes para rodar o Win2k ou espaço suficiente em disco.

Portanto, antes de mais nada, o que deve ficar claro é que o Win2k não é, em hipótese alguma, voltado ao usuário doméstico que atualmente tem no Win9x sua fonte de produtitividade e entretenimento. É voltado ao usuário avançado (power user) que precise de funções ou recursos superiores de segurança, rede, criptografia, entre outros, às empresas dotadas de intranets, aos provedores de acesso e afins. Enfim, ao usuário corporativo em geral.

Não é pelo fato de ser um successor que o mesmo será quase igual ao NT. Não. O Win2k supera o NT em diversos aspectos: interface, usabilidade, performance, segurança, hardware…

Costuma-se dizer que o Win2k é um intermédio entre o NT e o Win9x. Pode-se considerar como uma verdade, desde que sejam estabelecidos certos limites na definição de Aintermediário@.

02.
ANTES DE INSTALAR

Antes de sequer pensar em migrar ao Win2k, é bom dar uma olhada no disco rígido e ver se há espaço suficiente. Lembrando de que nada adianta usar o Win2k apenas para dizer que usa, se o disco rígido estará sempre lotado ou houver pouco espaço para outros programas. É arriscado e a performance despenca.

Veja os aplicativos utilizados agora, quanto ocupam e pense um pouco nos que talvez sejam necessários instalar em um futuro breve. Faça as contas, passe para o papel e tire suas próprias conclusões. Nos Estados Unidos, o Win2k está sendo considerado um bloatware. Numa tradução livre do inglês, bloat significa >algo que infla= ou >incha=. Um sistema operacional inchado ou, em bom português, monstruoso.

2.1 Espaço em disco: [ foto w2k08.gif ]

São necessários quase 1GB (um gigabyte) na partição onde será instalado o Windows. Após instalado, ele ocupará algo em torno de 700MB e esse número é fixo, pois após a instalação B e durante – não será possível desinstalar programas supérfluos como Paintbrush, CD Player, Hyper Terminal e qualquer outro acessório que você não utilize. Dicas sobre como reverter tal limitação serão vistas mais adiante.
São 700MB apenas para o Windows. A instalação típica do Office 2000 ocupa algo em torno de 250MB, então quase 1GB já está comprometido. Detalhe de que o Win2k possui diversas bibliotecas e arquivos do Office, então não se assuste se a instalação do pacote ocupar menos espaço no Win2k do que no Win9x.

Agora some com os outros programas de peso que você utiliza e vá em frente. Não esqueça que você não poderá manter o computador com pouco espaço em disco, pois o Windows faz muito uso da memória virtual através de um arquivo de troca (swap file) e o mesmo cresce ou diminui de tamanho de acordo com a necessidade do momento. Dicas sobre memória virtual também serão vistas mais adiante.
O ideal é você ter, no mínimo, duas vezes e meia a quantidade de memória RAM do seu computador em espaço livre. Por exemplo: um computador com 128MB de RAM deveria ter pelo menos 320MB de espaço livre apenas para o arquivo de troca do Windows.

2.2 Processador e memória RAM

Segundo a própria Microsoft, é possível instalar o Win2k usando até mesmo um Pentium 133 Mhz mas, acredite, é andar pra trás. O ideal na velocidade do processador depende muito da quantidade de RAM do computador, mas se você não tem ao menos 300Mhz, esqueça o Win2k por enquanto.

Abaixo de 300Mhz não compensa; o ideal seriam 400Mhz em diante, a fim de obter a performance que o Windows poderá lhe proporcionar. Em relação à memória RAM, 64MB são o mínimo. É possíver ler ou ouvir comentários negativos à instalação com 64MB de RAM, mas é exagero. Com processador Pentium de 300Mhz em diante, 64MB de RAM serão suficientes para se trabalhar bem. O ideal e mais recomendado, no entanto, é a partir de 128MB de RAM.

2.3 – Hardware

Em seu CD de instalação, o Win2k traz uma vasta biblioteca de drivers e informações de periféricos e acessórios, como scanners, modens, CD-ROMs, placas de som, placas de vídeo, aceleradoras gráficas, etc. Contudo, é recomendável verificar se existe alguma coisa incompatível com o Win2k. Use a lista de hardware compatíveis (hardware compatibility list) da própria Microsoft, disponível na Internet:

ftp://ftp.microsoft.com/services/whql/win2000hcl.txt

Trata-se de um arquivo texto que pode ser lido online ou baixado para seu computador, podendo ler depois ou imprimir.
O Win2k tem suporte às placas mais recentes do mercado, inclusive as >famosas= com tudo onboard (embutido na placa-mãe) e dificilmente você terá problemas relacionados a hardware. Se hoje algum periférico seu não tiver driver específico para Win2k, não se preocupe. As fabricantes receberam a versão final do sistema operacional em 15 de dezembro de 1999, visando exatamente a criação de drivers atualizados e treinamento do suporte técnico.

Os drivers para Win9x não funcionam no Win2k, assim como os para NT4. Não é recomendável, mas em última instância pode-se tentar usá-los.

03.
INSTALANDO

Não acredite se fizerem da instalação do Win2k um bicho de sete-cabeças. Não é verdade, qualquer pessoa dotada de certa paciência instala. Algumas opções de instalação devem ser tomadas antes. Vamos a elas:

– Atualizar seu atual Windows para Win2k: suas configurações e programas serão conservados e é o jeito mais fácil e rápido de instalar. A partir do próprio Win9x, você abre o programa de instalação e vai seguindo passo a passo as instruções da tela. O Win2k pode ser atualizado a partir do Windows 95, Windows 98, Windows 98 SE, Windows NT 3.51/4.0 Workstation.

– Instalar uma versão limpa: já tendo o Win9x em seu computador, a partir dele mesmo você pode começar a instalar e pedir para que ele não atualize seu atual Windows. O assistente de instalação irá instalar o Win2k à parte e você ficará com os dois sistemas operacionais. Quando ligar o computador, será dada a opção por qual Windows entrar B >dual boot=. Essa é a opção mais recomendada para todos os usuários domésticos ou que gostam de jogar.

– Instalar só o Win2k: é arriscado, mas caso você tenha certeza de que não irá precisar do Win9x para nada (ex.: jogar), pode-se optar por não ter nenhum Windows mais antigo instalado e ficar apenas com o Win2k, tornando-o o sistema operacional único.

Vale salientar que o CD do Win2k pode ser carregado no boot. Os computadores mais recentes possuem a opção de dar boot pelo CD e, a não ser que você deseje atualizar seu Win9x para Win2k, recomenda-se instalá-lo usando o CD pelo boot. Caso você já tenha o Win9x instalado, não haverá problema algum. Instalando pelo boot, o sistema operacional mais antigo será conservado e ao ligar o computador a opção de escolha será exibida na tela.

A instalação do Win2k demora bem mais do que seus antecessores, por isso é bom ter um jornal ou revista do lado. Também não se pode personalizar muito o que será instalado, pois de fábrica o programa será copiado com praticamente todos os acessórios B por sinal, uma grande defeito.

3.1
Partições e sistemas de arquivos (usuários mais avançados)

Este tópico não é importante para uma razoável parcela dos usuários domésticos/leigos e pode parecer complicado. Se for o seu caso, quando o Win2k perguntar em que disco/partição você deseja instalá-lo, escolha a primeira ( C: ) e em seguida escolha a opção Amanter o atual sistema de arquivos ( sem mudanças )@ e siga em frente.

Entretanto, caso queira ir mais a fundo sobre o assunto, continue lendo e use o que melhor lhe convier.

O Windows 95 e 98 precisam ser instalados, necessariamente, na partição primária do seu disco rígido e essa partição precisa estar em FAT ou FAT32 B fique atento porque o Windows 95 só reconhece FAT32 a partir da versão OSR2 ou, vulgarmente falando, Windows 97. Com o Win2k é diferente; assim como o NT, ele pode ser instalado em qualquer partição, mesmo não sendo primária.

Se você usa Windows 98 e não faz idéia do que estamos falando, provavelmente seu disco está em FAT32 e não haverá problema algum em continuar a instalação. Se você usa aquela primeira versão do Windows 95 bem antigo e também não faz idéia do que se trata, é possível que você esteja com o disco em FAT e também não terá problemas para instalar o Win2k.

Também como o NT, o Win2k possui um sistema de arquivos próprio dele, chamado NTFS B NT File System. Se você formatar ou converter sua partição para NTFS, apenas o Win2k poderá ser usado e o Windows anterior ficará inacessível. Para o usuário doméstico, não existe vantagem em trabalhar com NTFS, sendo ideal manter o Win2k junto com o Win9x em uma mesma partição FAT ou FAT32. Trocando em miúdos, é conveniente deixar tudo do jeito que está.

Algumas possibilidades para trabalhar com dois Windows:

– Usar o Win2k em conjunto com o Win9x na mesma partição: obrigatoriamente, a partição precisará ser em FAT ou FAT32 e ambos os Windows ficarão operacionais.

– Usar o Win2k em NTFS: se você quiser continuar tendo acesso ao Windows antigo, será necessário mantê-lo na partição primária em FAT ou FAT32 e instalar o Win2k em outra partição. A outra partição poderá ser formatada ou convertida para NTFS durante a instalação do Win2k.

– Usar o Win2k com FAT ou FAT32 em outra partição: na prática, se você mantiver FAT ou FAT32 no disco, não haverá diferença em usar o Win2k na mesma partição do Win9x ou usar em outra. Na verdade, se for o caso, é até melhor usar apenas uma partição para ambos os Windows, visando obter melhor performance graças à velocidade maior existente nas partições primárias do disco rígido.

Sobre o NTFS, trata-se de um sistema exclusivo do NT/Win2k e que não traz benefícios diretos ao usuário doméstico. Para empresas, servidores e provedores, é recomendável e útil usar o NTFS do Win2k, pois o mesmo oferece diversos recursos extras de segurança em rede e criptografia. Algo desnecessário no computador da casa ou escritório.

No âmbito performance, não existe diferença. Em algumas ocasiões, o NTFS pode chegar até a ser um pouco mais pesado do que FAT/FAT32, mas nunca será mais leve ou mais rápido. Sendo assim, não use NTFS a não ser que tenha extrema certeza do que esteja fazendo e do que poderá ganhar.

3.2
Processo instalatório:

Não há muito o que se falar sobre o processo de instalação. É fácil e todo gerenciado por assistentes auto-explicativos, não devendo haver maiores dúvidas. Caso você instale a partir do boot, ou seja, sem estar dentro do Win9x, a instalação começará em DOS e depois irá partir para o ambiente gráfico, que é onde mais demora.

Durante o processo, será necessário o número de registro do Windows e posteriormente algumas opções regionais, como configurações de teclado e fuso horário. Antes de iniciar a instalação, o assistente irá pedir para que se cadastre uma senha, que será a senha do Administrador (você!), ou seja, a pessoa que terá poderes plenos sobre as configurações do sistema operacional e poderá cadastrar outros usuários.

Após toda a instalação e o primeiro boot, o Windows abre uma janela onde você deve escolher que usuário estará usando o computador sempre que o mesmo for ligado.

Partindo da premissa que você está instalando o Win2k em casa e não haverá dezenas de usuários compartilhando a mesma máquina, escolha a segunda opção, aquela onde diz que o Windows irá assumir que o usuário usando o computador será sempre o mesmo. O nome do usuário é >Administrator= (você!) e a senha é a mesma que você cadastrou no início da instalação.

Se você não estiver instalando o Win2k em casa e o usará em rede, na empresa ou no provedor, compartilhando com outros usuários, explicações posteriores se fazem desnecessárias e você deve saber como proceder daqui pra frente.

04.
USANDO O WINDOWS 2000

De cara, é fácil notar as diferenças no visual. Ficou mais bonito, detalhado e… pesado. O impacto inicial é grande: musiquinha, sombra no ponteiro do mouse, menu Iniciar animado, efeitos na abertura de janelas.

Tudo lixo. Mesmo com o intuito de usar o Win2k em casa ou no escritório, não convém manter todos os Aefeitos especiais@ do Windows a fim de deixá-lo Abonitinho@ se, do outro lado, você perderá em performance e/ou produtividade. É uma questão de escolha.

Não importa qual o seu computador. Por mais veloz e mais RAM que haja, retirar os efeitos de janela, menus animados, sombra no ponteiro do mouse e não usar o desktop ativo (active desktop) sempre resultará em ganho de velocidade. Passe um tempo se deliciando um pouco com a beleza do Win2k e depois retire tudo nas propriedades de vídeo, na orelha Aefeitos@ (effects). A sombra no ponteiro do mouse pode ser retirada nas propriedades do mouse, via painel de controle.

A interface do Win2k é o meio termo entre NT4 e Win9x. O visual se parece com o Win9x e algumas funções com o NT4. Entre elas, a Rede Dial-Up e algumas ferramentas de sistema.

4.1
Por dentro do Sistema

Via painel de controle, é possível modificar algumas configurações internas através do ícone >Sistema=. Usuários mais experientes com certeza conhecem e saberão o que modificar e o tópico atual pode parecer supérfluo. Aos que não se enquadram na categoria, vamos rever opções importantes em >Sistema=.

4.1.1 – Identificação de Rede: usuários domésticos não precisarão mexer aqui, nunca. Ao menos que desejem modificar o nome do computador, que foi Abatizado@ na instalação do Win2k.

4.1.2 – Hardware: aqui encontram-se o famoso gerenciador de dispositivos (device manager) e o assistente de hardware (hardware wizard), que poderá ser usado para adicionar/remover o atual hardware encontrado no seu computador. Ainda por aqui, você pode mudar as configurações da assinatura digital de drivers, mas recomenda-se não mexer e deixar do jeito que está. A seção de hardware dificilmente precisará ser vista pelos usuários domésticos e nem deve, a não ser que alguma de suas placas não seja reconhecida pelo Win2k.

4.1.3 – Avançado: a seção mais interessante e customizável do sistema.

– Opções de performance escolha ao que deva ser dada prioridade na performance: os aplicativos ou os serviços que rodam por trás do Windows. Deve-se optar pela primeira opção (padrão) e a segunda opção deve ser usada apenas por administradores que saibam exatamente quando será preciso. Na parte de memória virtual, você poderá modificar o tamanho mínimo e máximo e escolher a partição onde o arquivo de troca (pagefile.sys) ficará armazenado. Informações sobre memória virtual serão vistas mais adiante.

– Variáveis de ambiente (environment variables) usuários domésticos deveriam deixar tudo do jeito que está, a não ser que desejem modificar a pasta onde serão armazenados os arquivos temporários (.tmp) do Windows. As outras variáveis devem e poderão ser modificadas apenas pelo administrador na empresa/provedor que esteja sabendo o que faz, de acordo com as necessidades próprias.

– Inicialização e restauração na eventualidade de você tiver mantido os dois Windows instalados, é possível escolher qual será o prioritário e quantos segundos o computador deve esperar antes de inicializar, automaticamente, o Windows escolhido no menu B isto é, caso você não aperte [enter] antes. As outras opções devem permanecer do jeito que estão, a menos que você saiba o que esteja fazendo ao modificá-las.

4.2
Dial-Up e Internet:

A Rede Dial-Up do Win2k é um pouco diferente, mas é bem mais fácil do que no NT4. Acesse através do menu Iniciar->Configurações->Rede e Conexões Dial-Up. Ao clicar no ícone de >nova conexão=, diversas opções serão mostradas na tela. Escolha a sua. A opção de Internet é logo a segunda.

Em seguida, o ideal é escolher a terceira opção B a que diz que você irá conectar manualmente. Adiante, escolha a opção de linha telefônica com modem, entre com o telefone do provedor e na orelha AAvançado@->Endereços, entre com o DNS primário e secundário, caso existam.

Configurado tudo, você poderá modificar outras opções através das propriedades da conexão que você criou. Entre tais opções, existe uma extremamente útil que é a de reconectar automaticamente caso a linha telefônica caia. O que, convenhamos, é algo bastante comum em termos de Brasil.

Caso sua conexão Internet não seja através da linha telefônica+modem, as instruções são diferentes, mas não espere aprender todas elas aqui. Entre em contato com o suporte técnico da empresa que proveja o serviço (ISDN, ADSL, rádio, etc) e eles deverão saber como proceder.

4.3
Windows Explorer
:

Santa diferença, Batman! O Windows Explorer do Win2k ficou bem melhor e mais funcional. Parece que a Microsoft precisou esperar quase 5 anos para acrescentar pequenas funções tão simples, mas que desde o Windows 95 se faziam necessárias. Na barra de ferramentas, você perceberá dois novos ícones que são, respectivamente, o de Amover para…@ e Acopiar para…@. Quem é ágil no teclado, não precisa mais ficar usando o mouse ou usando o copiar-e-colar para gerenciar arquivos entre pastas.

Uma das coisas mais importantes e mais benéficas no aumento de produtividade, é o fato de você não precisar mais saber decorado todos os nomes das pastas e diretórios do seu computador. Ao tentar copiar ou mover um arquivo, vá escrevendo o nome da pasta usando o teclado e note que o próprio Windows irá tentar Aadivinhar@ a pasta. É um processo bem simples e útil, que só na prática constante você irá perceber como é possível ganhar bastante tempo. Quem já usa o Office 2000 no Win9x deve conhecer tal função, ao tentar abrir um arquivo e escolher via teclado a localização do mesmo.

Daqui pra frente é com você. Vá descobrindo as outras novidades do Win2k por conta própria. Não são muitas e não são complicadas.

05.
PERFORMANCE

É indiscutível, a performance geral no Win2k é superior a qualquer outro sistema operacional da Microsoft. Melhor ainda, não é apenas um fato técnico, mas sim um fato perceptível e que você irá notar com poucas horas de uso, abrindo e fechando programas ou passando horas na Internet.

No entanto, a fim de obter tal performance, você precisa ter máquina. Como foi visto nos primeiros tópicos, algo inferior a processador de 300Mhz e 64MB de RAM não compensa, sendo ideal mais de 300Mhz e 128MB de RAM.

É impressionante como o Win2k gerencia bem os aplicativos sendo usados de forma simultânea. Tente manter aberto, ao mesmo tempo, Word, Corel Draw, Internet Explorer, Photoshop, conexão Internet, e outros programas de peso no Win2k e depois tente fazer o mesmo no Win9x. No Win9x, passadas algumas horas de uso constante dos aplicativos, é fácil notar como o computador fica mais lento. No Win2k, parece ser o inverso. Quanto mais horas você passa, mais rápido torna-se o gerenciamento de janelas e aplicativos.

O segredo está aí. O Win2k é um sistema operacional altamente robusto, feito sob medida aos usuários que passam horas no computador ou deixam a máquina ligada durante dias e dias a fio. Então diz-se que é voltado ao usuário corporativo, pois é o tipo de usuário que, geralmente, age assim.

Sobre Internet, evite usar programas que mexam nas configurações dial-up (ex.: mtuspeed, netboost, etc) pois, ao contrário do Win9x, você poderá é perder em performance! Assim como o NT, o Win2k também é otimizado para conexões Internet e os programas que dizem fazer milagres com seu modem, de nada irão adiantar.

Acredite: você irá sentir uma sensível diferença em velocidade na hora de navegar pela Web; será mais rápido. Você está insatisfeito com sua conexão, está lenta? Compre um modem melhor ou troque de provedor, pois certamente serão a causa do problema.

5.1
Desfragmentando o disco:

O Win2k possui seu próprio defrag, o desfragmentador de disco. Quem usou o NT deve saber que não existia uma ferramenta similar para ele do próprio Windows, sendo necessário procurar por programas externos, feitos por empresas diversas.
Se você não tem o hábito, crie. Desfragmente seu disco em um certo intervalo de tempo, que não precisa B e nem deve B ser curto. Usando muito o computador, mexendo com muitos arquivos, então uma vez por semana ou a cada quinze dias já está de bom agrado.

Uma gama de usuários antigos de NT deve conhecer uma ferramenta chamada ADiskeeper@ para desfragmentar o disco. O desfragmentador do Win2k é o próprio Diskeeper, então caso a fabricante do programa lance no mercado uma versão feita sob medida para o Win2k, pense duas vezes antes de comprar, pois dificilmente valerá a pena. Uma versão comercial poderá acrescentar funções extras, mas o principal está no defrag instalado pelo Win2k, não sendo necessário ferramentas de terceiros.
5.2 B Memória virtual

Memória virtual é uma daquelas coisas que todo mundo usa sem nem mesmo ficar sabendo. Quando você abre um programa, ele consome uma parte de sua memória RAM e ao modo que mais programas vão sendo abertos, menos RAM vai ficando para aproveitar.

E quando a RAM acaba, não se pode fazer mais nada? Aí entra a memória virtual do Windows, um arquivo em bloco no disco rígido que simula a memória RAM e, conseqüentemente, te dá mais liberdade de trabalhar.

Por natureza, o Windows gerencia automaticamente a memória virtual, através de um arquivo de troca B ou swap file, como queira. Tal arquivo não possui tamanho fixo no disco e vai aumentando e diminuindo de acordo com suas necessidades. Quanto mais janelas e programas abertos, menos RAM disponível e maior deve ficar o arquivo de troca. Por isso é tão importante ter sempre um espaço razoável livre no disco rígido.

A depender do seu computador, o processo de aumentar e diminuir o arquivo de troca pode deixar o sistema mais lento, haja vista ele precisar trabalhar dobrado: uma parte para processar o que você manda ele fazer, outra parte para gerenciar o arquivo de troca.

O gerencimento do arquivo de troca no NT4 e, por conseqüência, no Win2k, é muito superior ao do Win9x. Mesmo assim, é recomendável configurar um tamanho fixo para a memória virtual e o ideal é que seja duas vezes e meia a quantidade de RAM existente: 2.5 x RAM. Exemplo: 64MB de RAM x 2.5 = 160MB para o arquivo de troca. 128MB de RAM x 2.5 = 320MB para o arquivo de troca.

Quase nunca alguém irá precisar uma maior quantidade. Eventualmente, caso precise, o Windows se encarregará de avisá-lo e você mesmo poderá aumentar o tamanho do arquivo ou reconfigurar para o modo automático, se assim o desejar.

Fixando o tamanho do arquivo de troca, evita-se que o Windows perca mais tempo gerenciando-o, aumentando e diminuíndo de acordo com as necessidades, e a performance geral do sistema aumenta perceptivelmente. Melhor ainda, evita-se uma maior fragmentação dos arquivos contidos no disco rígido.

Recomenda-se que o arquivo de troca (pagefile.sys) deva ser posto na partição onde esteja instalado o Win2k e de preferência que seja a partição primária. Caso você possua várias partições em disco, algumas pessoas gostam de criar outra partição exclusiva para o arquivo de troca, mas não compensa e, algumas vezes, pode até ser pior. O motivo é que em um disco rígído com mais de uma partição, geralmente a primária é sempre um pouco mais rápida do que as outras.

Para verificar o seu caso em particular, use um programa de teste de performance e repare na >taxa de transferência= do disco rígido. Todas as instruções de memória virtual para o Win2k também se aplicam ao Win9x, inclusive devendo ser adotadas a fim de ganhar mais velocidade.

5.3
Hardware:

Chega a ser óbvio, mas o vendedor sempre dirá que não tem nada a ver. Qualquer que seja o seu sistema operacional, hardware de baixa qualidade sempre irá prejudicar a performance geral do computador. Entretanto, se você tem o azar de possuir periféricos fajutos ou aquelas placas mães com tudo onboard que não valem o que o gato enterra, não precisa entrar em desespero.

Como foi visto antes, a biblioteca de drivers do Win2k é extensa e atualizada, não devendo haver dificuldade em usar tais placas. Na eventualidade da placa de som embutida na placa mãe, ou até da placa de vídeo, não funcionar, entre no site da fabricante que certamente haverão drivers atualizados. Se não houver, tente usar os do NT4 que, no caso das placas-mãe com tudo onboard, às vezes funciona.

06.
JOGOS

Similar ao NT, o Win2k não foi feito para jogos. Diferente do NT, é possível e viável jogar no Win2k. A dificuldade maior em jogar no NT era a dependência do DirectX, biblioteca gráfica que a grande maioria dos jogos de hoje estão fazendo uso. Apesar de existerem versões não-oficiais (e problemáticas) do DirectX 5.0 e 6.0 para NT, quem usa sabe que não vale a pena.

O Win2k traz o DirectX 7.0 em seu código, o que permite jogar grande parte dos jogos disponíveis no mercado. A questão crucial, porém, reside na falta de suporte razoável às placas aceleradores (placas 3D) e ao OpenGL. Jogos como Quake 3, por exemplo, que requer OpenGL, dificilmente irão rodar no seu computador. Até o momento do lançamento do Win2k no mercado, a Microsoft não incluiu suporte nativo a OpenGL, deixando o problema às fabricantes de placas de vídeo. É esperado que, em breve, novos drivers que adicionem suporte a OpenGL no Win2k sejam lançados no mercado.

Outros jogos, mesmo quando não fazem uso de OpenGL, podem não funcionar por algum motivo desconhecido. A única opção que resta é sair tentando e ver o que roda e o que não roda.

Independente de ser possível ou não jogar através do Win2k, é imprescindível frisar que a performance nunca será a mesma que no Win9x, principalmente se o jogo requerer muitos MB de placa de vídeo ou recursos tridimensionais. Eis outro bom motivo para manter seu Win9x instalado no computador, onde os jogos rodarão sem problemas e de forma mais rápida.

Más línguas propagam que a grande jogada por baixo do pano é fazer com que os jogos deixem de requerer o OpenGL, uma tecnologia não-Microsoft, e invistam exclusivamente no DirectX, que é da Microsoft.

07.
GRAVANDO CD’s

Durante o período em que o Win2k esteve em versão beta, gravar CD=s era uma dúvida constante. Seria possível? Os gravadores seriam compatíveis com o Win2k?

O fato é que o novo Windows usa um sistema diferente no gerenciamento dos drives de CD (aspi) e, a priori, não seria possível gravar CD=s pelos meios convencionais. Mas é, basta você instalar as bibliotecas ASPI antigas e os programas de gravação irão reconhecer seu gravador como se estivesse no Win9x.

Tente usar algum programa pequeno de gravação, como CDRWin ou Fireburner. Eles não irão detectar seu drive. A solução é instalar programas mais profissionais, como o Easy CD Creator 4.0 da Adaptec, ou o WinonCD. Tais programas irão instalar o driver ASPI correto e atualizado e, a partir de então, você poderá usar qualquer programa, inclusive o CDRWin ou FireBurner.

Outra solução é instalar as bibliotecas ASPI separadamente. Elas podem ser encontradas no site da Adaptec B http://www.adaptec.com – ou também em http://www.pluralweb.com/rebelo/files/aspi-win2k.zip
Trata-se da versão 4.60, para o Windows 2000.

08.
OUTRAS NOVIDADES

Além das mudanças facilmente visíveis ao usuário, existem diversas outras que nem sempre são claras. A grande maioria consiste em mudanças nas funções internas do Windows, mas outras podem ser de bom agrado com o passar do tempo.

Uma das mais importantes é a proteção dos arquivos de sistema do Win2k. A substituição de bibliotecas internas (ex.: arquivos DLL=s) do Windows é uma das maiores causas de travamentos e falhas de proteção geral (GPF) do sistema operacional, algo tão criticado pelos usuários do Win9x. No Win2k, quando um desses arquivos for substituído por outro, através de aplicativos externos, o Windows irá lhe avisar e dará a opção de manter o arquivo original. Se ocorrer algum problema depois, você poderá voltar às configurações anteriores.

Quem usa Win9x deve estar acostumado a reiniciar o computador sempre que instala algum programa. Agora não será mais necessário, pois diversas mudanças de configuração e instalações poderão ser feitas sem precisar reiniciar o Windows. Você pode instalar até mesmo o Office 2000 e continuar usando o computador, sem problemas. A Microsoft diz que 90% das reinicializações do Windows foram poupadas na versão 2000.

Você é administrador de sistemas e precisa instalar o Win2k em várias máquinas diferentes? Simples, basta Aclonar@ as configurações e os aplicativos e colocá-los nas outras máquinas B o Win2k faz isso por você.
Essas e muitas outras novidades podem ser conferidas na página da Microsoft em http://www.microsoft.com/windows2000/guide/professional/features/default.asp

09.
DIFERENTES VERSÕES DO WINDOWS 2000

A massa dos compradores, entre usuários domésticos, corporativos, pequenas empresas e laptops, deverão optar pela versão Professional (abordada nesta cobertura), equivalente à versão Workstation do Windows NT; mas outras versões do Win2k estão disponíveis no mercado.

[ fotos w2k02.gif / w2k03.gif / w2k04.gif ]

A versão Professional trabalha com até dois processadores simultâneos e também possui diversas funcionalidades embutidas para ser um servidor Web, incluindo o Internet Information Server, da Microsoft, e servidores de FTP e SMTP.

A versão SERVER é substituta do Windows NT 4.0 Server e suporta até quatro processadores trabalhando simultaneamente. Boa escolha para aplicações empresariais de pequeno ou médio porte que façam uso do multiprocessamento, servidores Web e estações de trabalho.

A versão ADVANCED SERVER é o que seria o Windows NT Server Enterprise Edition, com suporte para até oito processadores simultâneos, e ferramentas mais poderosas para aplicações tipo servidor. Ideal para um trabalho intenso em banco de dados, principalmente os acessados via Web.

A versão DATACENTER SERVER será a mais poderosa de todas, com suporte para até dezesseis processadores trabalhando ao mesmo tempo e até 64 GB de memória RAM. Mais voltada às aplicações e simulações científicas e de engenharia em grande escala, análise econométrica, entre outros.

10.
O SUCESSOR DO WINDOWS 98 –

Quem acompanha de perto as notícias da Informática, principalmente as referentes à Microsoft, deve ter tomado conhecimento sobre o projeto da empresa de lançar, no ano 2000, um novo Windows, que até então carregava o codinome de Millennium, voltado ao usuário doméstico.

Com o lançamento do Windows 2000 (win2k) no mercado, considerável parte dos usuários ficaram ilhados, haja vista ser o Win2k um sistema operacional otimizado ao usuário corporativo, empresas e provedores em geral. Os que usam Windows 95/98 podem não ter resultados satisfatórios com o Win2k e o Windows Millennium serviria justamente para preencher a lacuna.

A Microsoft não apenas cancelou o projeto Millennium, mas também o projeto Neptune, que viria a ser outro Windows. A diferença entre ambos? Simples. Enquanto o Millennium seria o sucessor do atual Windows 98, o Neptune ficaria com o cargo de versão mais “light” do Windows 2000, também voltada ao usuário doméstico.

O Windows Millennium está (estava) atualmente em sua versão beta 2, e sendo amplamente aguardado como uma opção bastante plausível e eficiente. Com o Win2k, a Microsoft conseguiu fazer um sistema robusto e sem os travamentos do Windows 95/98. A idéia era fazer o mesmo com o Millennium.

Fim de projeto, fim de millennium? Nem tanto. O atual código será usado para uma terceira versão do Windows 98, oficialmente batizada de WINDOWS ME – abreviatura para Windows Millennium Edition – a qual não deverá trazer muitas novidades além de correção de bugs, maior suporte a hardware, menos travamentos e um pouco mais de performance. Enfim, será o Millennium sob nome parecido.

Diferentemente do que foi pregado pela Microsoft em suas notas oficiais durante 1999, o Windows ME ainda possuirá DOS (leia-se: código 16-bit) embutido em sua estrutura. A empresa alega que muitos recursos e aplicativos, voltados ao usuário tipicamente doméstico, requerem DOS e não sobram outras alternativas.

Sendo assim, o mercado passa a ter outra visão da próxima versão do Windows. A que não será nada mais além de uma terceira edição do Windows 98 – ou Windows 98 Third Edition – a exemplo do que foi feito com o Windows 98 SE.

Será? Resta-nos apenas a espera. A Microsoft pretende lançar o Windows ME no mês de maio, em computadores novos e, posteriormente, vendê-lo nas lojas. Após o lançamento oficial do Windows ME, a Microsoft voltará a investir pesado na versão “light” do Windows 2000, voltada aos usuários mais domésticos que não precisem de tantos recursos. Por enquanto, o codinome da versão é “Whistler” e não há previsão de quando será comercializado.

No intervalo, os usuários ainda irão contar com um pacote de serviços e atualizações (service pack) para o Office 2000 e outro para o Windows 2000, que antes mesmo de ser lançado comercialmente já contava com duas falhas de segurança. Quem já estiver usando o Windows 2000, pode baixar as correções diretamente no site da Microsoft ou usar o Windows Update- www.windowsupdate.com

11.
DICAS PARA WINDOWS 2000 –
O Windows 2000 é um sistema operacional bastante robusto e cheio de pequenos detalhes que podem fazer certa diferença ao usuário doméstico. Instalado, ocupa 700MB em disco. Infelizmente, durante a instalação não é possível desmarcar os acessórios e futilidades que não são usados. Todo o pacote é instalado, com todos os utilitários – querendo ou não. Em Painel de Controle ‘ Adicionar ou Remover Programas, não será possível desinstalar tais programas. Um pequeno truque pode lhe render uma boa economia de espaço.

Com um editor de textos qualquer, abra o arquivo “sysoc.inf”, localizado na pasta C:WINNTINF e apague todas as entradas com o nome “HIDE”. Tenha cuidado de não apagar nenhuma vírgula, apagando apenas o nome “HIDE”, deixando as vírgulas intactas. Por via das dúvidas, antes de editar o arquivo, faça um cópia em outra pasta no seu computador, apenas por segurança.

Feito isso, volte ao Painel de Controle ‘ Adicionar ou Remover Programas, e na seção de ‘adicionar ou remover componentes do Windows’, todos os acessórios e programas estarão listados. Basta desmarcar o que não for útil para você.

Outra dica interessante é usar o utilitário task manager, que pode ser acessado pela linha de comando ou pelo Windows Explorer, chamando o arquivo ‘taskmgr.exe’. Quem é usuário do Windows NT já deve conhecê-lo e saber de suas funcionalidades. Quem sempre usou Windows 95/98, não faz a menor idéia. O Task Manager é um monitor de todo o sistema, que mostra quais os aplicativos abertos no momento e, melhor ainda, quais os “processos” sendo rodados por baixo do pano. Processos são programas ou serviços que estão sendo rodados no Windows, sem que você saiba. Outra utilidade do Task Manager, é a possibilidade de saber exatamente quanto de memória RAM cada programa está usando, quanto você ainda tem livre, e qual a porcentagem de uso do seu processador.

O Windows 2000 possui outro recurso extra chamado “hibernate” (hibernar), que é extremamente útil para usuários de laptop/notebooks, e também pode ter sua utilidade nos computadores domésticos. Quando você coloca o computador para hibernar, ele irá desligar-se, mas antes irá salvar toda sua área de trabalho e tudo o que você estiver fazendo em um arquivo temporário do Windows. Na próxima inicialização do sistema, ao invés do Windows carregar novamente todas as bibliotecas e arquivos de sistema, ele irá apenas “abrir” o arquivo temporário e o tempo de inicialização será bem menor. Tudo o que você estava fazendo antes, inclusive documentos abertos e não-salvos, aparecerão no mesmo lugar de antes.

O recurso de hibernar é mais indicado para laptop/notebooks porque se a bateria estiver prestes a acabar, você não precisará fechar tudo rapidamente e correr para salvar todos os arquivos. Deixe as coisas como estão e ative o modo de hibernação. Pronto, depois que a bateria estiver carregada, basta ligar o portátil novamente e todos os programas, janelas e documentos estarão do mesmo jeito de antes. Para ativar o recurso de hibernar, vá em Painel de Controle ‘ Opções de Energia (Power Options), clique em ‘Hibernar’ e marque a opção de ‘ativar o suporte’.

Outra grande interrogação no Win2k são os jogos. Como foi visto em nossas matérias anteriores, é recomendável jogar no Windows 95/98 a fim de se obter melhor performance. No entanto, o Win2k possui suporte nativo ao DirectX e a dependência será mais do seu processador, memória RAM e placa de vídeo, ou seja, da potência do seu computador. Um computador potente não deverá ter maiores problemas em performance.

Alguns jogos que requerem placas 3D podem não ter condições de serem rodados em tela cheia, por melhor placa de vídeo que você tenha. Mesmo com 32MB de vídeo, lançamentos como Unreal Tournament não conseguirão abrir em tela cheia, mas apenas em forma de janela.

Uma recomendação é ir no Windows Update – www.windowsupdate.com – e baixar todas as atualizações. Uma delas corrige erros de incompatibilidade entre o Windows 2000 e mais de trinta jogos disponíveis no mercado. Quem sabe o seu não está lá? Outra dica, para quem tem acesso Internet, é estar sempre ligado nas páginas de conteúdo sobre o Windows 2000, cujas informações são sempre válidas e importantes.

Acessando http://www.ntcompatible.cjb.net, o leitor terá uma lista de jogos e programas compatíveis com o Windows NT e Windows 2000, divididos por categorias. Outros sites interessantes na Internet são http://www.win2kworld.com ; http://www.windowsdomain.com e http://www.win2kbox.cjb.net

Se proteger de vírus é fundamental, principalmente quem usa Internet. As versões atuais dos antivírus disponíveis no mercado já suportam Win2k. Entre elas, o Norton Antivírus para NT e o AVP.

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram

  • Brilhando uma estrela vermelha para iluminar esta noite cinza HeinekenLight
  • Minhas pokernights no cabem numa dose Tentarei a garrafa

arquivão