Melhore a performance do Windows 98

Paulo Rebêlo | maio.1998

Com o tão – mas nem tanto – esperado lançamento do novo ambiente Windows, previsto para a última semana de junho, uma prévia da versão final do produto, onde não poderá mais haver mudanças, já está disponível para alguns poucos felizardos, que estão podendo usufruir do novo sistema antes mesmo de chegar as lojas.

Como isso pôde acontecer? É simples. A Microsoft precisa disponibilizar esta versão oficial (primeiramente em inglês – por sinal, a que está sendo testada neste artigo) um mês antes de seu lançamento comercial definitivo para lojas e empresas cadastradas, para que as mesmas possam se habituar, e treinar seus funcionários a darem um suporte de qualidade, quando o produto estiver disponível nas lojas para comercialização.

Analisando melhor esta versão antes de sua chegada às lojas, podemos perceber que as diferenças em relação a sua antecessora não são tantas e consistem basicamente em um maior suporte a hardware e em detalhes minuciosos de interface e interação.

No que se refere a hardware, o Windows 98 já dispõe de drivers para os mais novos periféricos existentes no mercado, como modem de alta velocidade, processador Pentium MMX e Pentium II, USB, suporte a dois monitores trabalhando em conjunto, etc.

No aspecto interação, o novo Windows é o sistema operacional que mais se integra à Internet, tornando quase que instantâneo para ser aberto o Internet Explorer 4.0 (IE), já embutido no pacote de instalação. O Outlook Express, Front Page Editor, Netmeeting, Chat, Web Publishing Wizard, Shockwave e muitos outros, também já fazem parte do produto. Um detalhe gratificante e que vale a pena realçar, é que todas as versões dos aplicativos ditos acima, não são as mesmas disponíveis no site da Microsoft, e sim versões atualizadas, com bugs corrigidos e até mesmo novas funções. O IE disponível no Windows 98, já é uma prévia da próxima versão 5.0.

Já conhecido pelos usuários do IE, mas que desta vez veio mais bem elaborado, com o “Active Desktop” ativado, o usuário transforma seu computador em um ambiente Web, podendo até mesmo navegar na Internet utilizando o papel de parede (background) como browser e abrindo programas com apenas um clique de mouse em vez de dois. Mesmo sendo um “sugador” de recursos, vale a pena conferir e experimentar esta inovação, que em muito nos atrai.

Aliado a uma interface um pouco mais trabalhada e detalhista, o menu Iniciar ganhou um jeito mais prático, útil e flexível de ser – ou seria de estar? Podemos mover, copiar ou organizar as pastas e atalhos a partir de si mesmos, sem a necessidade de serem “explorados”. Este recurso já foi introduzido em versões atualizadas do Windows 95 OSR2.

Algumas opções que antes só existiam no pacote de Plus! para Windows 95, agora já fazem parte do 98, junto com alguns temas padrões para a área de trabalho, podendo ser adicionadas outras e até mesmo modificadas.

Sobre redes, pode-se dizer que estamos lidando com um sistema intermediário entre o Windows NT e o Windows 95. Não temos a segurança, estabilidade e opções do NT, mas em compensação temos à mão muitos recursos antes nem sonhados no 95. Entre os já conhecidos, foram melhorados o Servidor Dial-Up, o gerenciamento de usuários e a segurança nos dados e conexões.

Caso o usuário possua uma placa de recebimento de ondas de rádio e TV, durante a instalação é possível instalar o próprio visualizador da Microsoft, o TV Viewer & Broadcasting, podendo inclusive usufruir de diversos canais e novas opções na Internet.

Um dos principais novos recursos – se não o melhor – do Windows 98, trata-se do Windows Update. Após registrada sua cópia do produto perante a Microsoft, via Internet ou via modem (Microsoft Network), sua máquina poderá estar sempre atualizada acessando-se o site do Windows Update na Internet, gratuitamente. Feito isso, todos os componentes instalados serão checados e avaliados e estará disponível novos patches, drivers e até mesmo programas para serem baixados, desde que os mesmos estejam disponíveis. Futuras correções de bugs serão disponibilizadas neste site.

Um computador 486 é o mínimo exigido pelo pacote do produto, segundo as próprias especificações da empresa. Apesar dos aplicativos integrados – IE e Ms-Office, por exemplo – serem abertos quase que instantaneamente, um resultado de mínima satisfação em relação à velocidade, só será obtido com um Pentium 100 com 16MB de RAM sem Active Desktop. Mas, uma performance razoável é obtida apenas com um Pentium 133 com 32MB de RAM, também sem Active Desktop. Se você deseja eqüivaler a velocidade do OSR2, que ainda é o sistema operacional mais rápido em termos práticos com o Windows 98, sua máquina deverá estar um pouco mais atualizada perante o mercado de hardware.

Para um 486, o ideal é optar por versões mais atualizadas do Windows 95. Entre elas, podemos citar a mais recente – e talvez última – OSR 3 (4.00.950 C). A partir da versão OSR 2.5 (4.00.950 B), muitos dos recursos disponíveis no Windows 98 já estão inclusos, até mesmo o pacote do IE.

Em busca de uma maior velocidade, o usuário conta com novos utilitários de disco e algumas dicas úteis de registro, que serão citadas mais adiante.

O pacote Plus! 98 será lançado lateralmente com o Windows. Como os aceleradores gráficos e inovações visuais já estão inclusos na instalação do sistema, o Plus! contará com diversos outros temas, novos jogos, novos utilitários e o Virus Scan da McAfee.

Enfim, o Windows 98 é a melhor opção de upgrade para os atuais usuários do 95, que disponham de uma máquina relativamente rápida e desejem uma maior interação com a Internet – usando o Internet Explorer. Ao menos enquanto se espera o lançamento da nova versão 5.0 do Windows NT que não será mais baseada em DOS, previsto para o segundo semestre de 1999 e que irá substituir todos os sistemas operacionais atuais. Ao que parece, é o que a Microsoft pretende…

Melhore o desempenho
1. No Painel de Controle, escolha “Sistema” e depois “Performance”. Em “Sistema de Arquivos” opte por Network Server. Com isso, o sistema irá liberar mais recursos e espaço para seus diretórios e arquivos, ganhando um pouco mais de performance. Esta dica também vale para Windows 95.

2. Ainda em “Performance”, vá para “Memória Virtual” e desabilite-a. Após ter reiniciado sua máquina, desfragmente seu disco rígido e volte a tela de memória virtual. Agora, manualmente especifique o mesmo valor para o mínimo e o máximo. Este valor deve ser 2.5 vezes a quantidade de sua memória RAM. Com 32MB, o valor correto deve ser: 2.5 x 32 = 80MB. Feito isso, reinicie sua máquina e uma melhor performance já será obtida, pois o arquivo da memória virtual estará todo desfragmentado em apenas um setor de seu disco rígido. Esta dica também vale para o Windows 95. (não recomendado para usuários leigos ou que tenham pouco conhecimento do Windows)

3. Edite seu arquivo de registro, digitando regedit.exe na pasta “Executar”, localizado no menu “Iniciar”. Localize a chave: HKEY_LOCAL_MACHINESOFTWAREMicrosoftWindowsCurrentVersion/Run
e apague a entrada systray.exe. Este programa serve apenas para notebooks, onde é comum o computador parar por falta de bateria. No mesmo local, você também pode apagar a entrada onde o Windows faz um backup de todo seu registro durante o boot. É bom que se tenha uma cópia reserva de todo o registro. Para isso, escolha “Arquivo” e depois “Exportar”. A entrada é: C:WindowsScanregw.exe /autorun

4. Faça uma triagem em seus arquivos config.sys e autoexec.bat. Você está usando o Windows 98 e não o DOS 98. Retire todos os programas que esses arquivos carregam na memória. Se você está habituado a usar o EMM386.EXE em sua máquina e souber configura-lo para melhor performance, deixe-o ativado. O MemMaker ainda pode ser usado em conjunto com o Windows 98. Esta dica também vale para o Windows 95.

5. No Painel de Controle, na sessão de “Rede”, vá para as propriedades do Adaptador Dial-Up e escolha “Avançado”. Em “Tamanho de pacote de IP” (IP Packet Size), teste as três opções durante sua conexão (Pequeno, Média e Grande) e veja qual melhor se adapta a sua máquina. Esta mudança é similar ao que o programa MTUSpeed faz.

6. Ainda no Painel de Controle, em “Sistema”, vá para Gerenciador de Dispositivos e escolha as propriedades de seu disco rígido. Ative a caixa onde há escrito “DMA”. DMA significa Direct Memory Access. Nem todos os discos suportam isso, mas, se você for um dos felizardos, após o boot, volte para esta mesma tela e veja se a opção ainda está marcada. Se estiver desmarcada, seu disco não suporta. Agora, se estiver… prepare-se para melhorar seu acesso a disco em muito.

Site Footer

Sliding Sidebar

Instagram

  • No lembro mais a ltima vez ou h quantos anos
  • Remdio caseiro conhecido como kitcuraressaca Um oferecimento dos laboratrios heineken

arquivão